Paris abrirá salas para controlar consumo de drogas por viciados

O projeto, apresentado pela ministra da Saúde, Marisol Touraine, obteve 50 votos a favor e 24 contrário na votação de 7 de abril

iG Minas Gerais | Folhapress |

O Parlamento francês votou, no dia 7 de abril, um projeto de lei de para criar locais onde viciados possam consumir drogas sob vigilância.

As salas de consumo com risco reduzido (SCMR, na sigla em francês), ou "salas de shoot", que deveriam ser localizadas no boulevard de la Chapelle, no 10º distrito de Paris, serão finalmente construídas no terreno do Hospital Lariboisière, a centenas de metros do primeiro endereço, anunciou nesta segunda-feira (25) o administrador-adjunto do bairro, Bernard Jomier.

A decisão foi uma vitória para os moradores do boulevard de la Chapelle, que haviam protestado contra o projeto. Eles disseram se sentir assustados com a experiência de seis anos "que aumentaria a concentração de viciados na área".

O projeto, apresentado pela ministra da Saúde, Marisol Touraine, obteve 50 votos a favor e 24 contrário na votação de 7 de abril.

REDUÇÃO DAS INFECÇÕES

De acordo com o texto, os lugares experimentais serão locais de acolhida e de consumo vigiado de droga para viciados que costumam usar os produtos em condições precárias e sem higiene.

"O objetivo é reduzir os riscos de superdosagem e de infecção com o HIV ou o vírus da hepatite C", disse Danièle Jourdain-Meninger, presidente da missão do governo de combate às drogas e aos comportamentos viciantes.

Em uma sala que parece uma sala de tratamento, cada pessoa receberá seringas novas e será alvo de um atendimento personalizado.

Nenhuma droga será oferecida às pessoas, pois o uso e a detenção de droga são proibidos pela lei francesa. Mas os usuários do local não serão prosseguidos pela Justiça.

A identidade dos usuários do local permanecerá anônima e o acesso a menores de idade será proibido.

O projeto será debatido no Senado a partir de setembro, o que deve impedir que as salas comecem a funcionar antes do ano que vem.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave