Apesar de reunião de 4h com reitoria, estudantes mantém ocupação

Alunos discutiram 47 pontos da pauta apresentada por eles com os representantes da reitoria, mas decidiram pela manutenção do movimento

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Estudantes que ocupam a reitoria transmitem todas as reuniões ao vivo
Reprodução / Facebook
Estudantes que ocupam a reitoria transmitem todas as reuniões ao vivo

Após se reunirem mais uma vez na noite desta segunda-feira (25) com a reitoria da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), os estudantes decidiram pela manutenção da ocupação do prédio, que já completa nove dias nesta quarta-feira (27). Uma nova reunião, que recebeu o nome de "Minha Casa, Minha Reitoria", acontece na noite desta terça-feira (26) e contará com transmissão ao vivo pelo Youtube. 

De acordo com a assessoria da universidade, o reitor Júlio Chebli e o vice-reitor Marcos Chein reuniram-se por mais de quatro horas nesta segunda com os estudantes e discutiram, item a item, 47 pontos de pauta apresentados pelo movimento. Ainda conforme a UFJF, o encontro foi uma clara demonstração de disposição ao diálogo e "profundo respeito com o movimento estudantil". 

Apesar disso, ao fim da reunião o reitor fez um apelo pela desocupação do prédio. "O prédio da Reitoria é o centro administrativo da UFJF. A não realização das atividades ali desenvolvidas implica numa interrupção de serviços essenciais ao bom funcionamento da universidade, com graves prejuízos às atividades de ensino, pesquisa e extensão e consequentes imputações de responsabilidades a todos os membros da administração da UFJF”, afirmou Chebli.

Foram discutidos temas como segurança no campus, ações afirmativas, transporte, moradia estudantil, apoio estudantil, orçamento participativo, estatuinte, Plano de Desenvolvimento Institucional, Campus Avançado de Governador Valadares e Plano Diretor do Campus JF. Foram firmados compromissos em relação a várias reivindicações, entre elas às relacionados ao apoio, definidas como as mais relevantes pelos alunos.

Ainda durante o encontro, o reitor disse aguardar a confirmação de uma agenda no Ministério da Educação ainda nesta semana, quando espera ter a informação definitiva sobre o tamanho dos cortes no orçamento da universidade e o volume de recursos disponíveis para 2015. Ele garantiu que assim que tiver estas informações irá compartilhá-las com os alunos e o Conselho Superior. 

Além disso, Chebli disse ainda que o pagamento do auxílio emergencial de R$ 400 já foi iniciado e que os valores serão creditados nas contas dos estudantes nos próximos dias.

Ocupação continua

Apesar dos avanços já conseguidos, o Ocupa UFJF decidiu ainda na segunda-feira pela manutenção do movimento, que ainda não tem previsão para chegar ao fim. O motivo para a continuação seria por conta da pauta levantada por eles sobre o apoio estudantil, ainda não aprovada. 

Na página do movimento no Facebook, foram divulgados nesta terça-feira os vários avanços conseguidos durante a discussão dos pontos na reunião com a reitoria. Veja a lista abaixo:

- Inclusão, nos fóruns de discussão, dos debates sobre opressões e o uso de drogas; - Criação de um fórum permanente de segurança que garantirá treinamento humanizado aos trabalhadores; - Determinação de prazo, até 3 de junho, para que os C.As e D.As que compõem o fórum de segurança possam elaborar propostas de realização do streaming (programas ao vivo, ou live) para ser votado no CONSU; - Determinação de prazo de 14 dias para que os circulares comecem a rodar, desde que não haja greve e caso não necessite de licitações (dependendo do custo); - Colocação de anúncios nas portas dos banheiros da reitoria, inicialmente. Posteriormente que isso seja realizado nos institutos (cada unidade acadêmica possui autonomia para a distribuição dos anúncios). O modelo a ser utilizado será o dos banheiros usados na ocupação; - Alteração da resolução do nome social para ser votada no CONSU; - Criação de programa de educação no trânsito para melhorar o tráfego na universidade; - Determinação de prazo (4 a 6 meses, caso não ocorra entraves nas licitações) para a entrega das moradias estudantis, através da comissão responsável pela discussão das questões inerentes às moradias; - Determinação de um orçamento participativo; - Criação de comissão para acompanhar as diretrizes referentes a implementação do orçamento participativo; - Criação de plano diretor para a gestão do campus, que leve em conta durante sua criação as demandas institucionais discentes, docentes e dos demais servidores terceirizados ou não, e que seja participativa e urgente; - Formação de comissão discente permanente para o desenvolvimento do plano institucional; - Financiamento da vinda dos estudantes do campus de Governador Valadares, em momentos decisivos (reuniões extraordiárias, conselhos, etc); - Construção do campus de Governador Valadares; - Auxílio nas melhorias em relação ao RU de Governador Valadares;

Leia tudo sobre: OCUPAÇÃOJUIZ DE FORAREUNIÃOREITORIAMANUTENÇÃOMOVIMENTOOCUPA UFJFAVANÇOSREITORCHABLI