Facebook da PM teria ajudado a encontrar atriz de Carrossel que fugiu

Corporação teria recebido informações sobre o paradeiro da garota, de 14 anos, após divulgar sua foto com autorização da polícia em sua página da rede social

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Postagem no Facebook da corporação teve mais de 15 mil compartilhamentos
Osvaldo Afonso/Imprensa MG
Postagem no Facebook da corporação teve mais de 15 mil compartilhamentos

Após alcançar 15.261 compartilhamentos e 3.190 curtidas em um único dia, a postagem feita na página do Facebook da Polícia Militar (PM) pode ter sido decisiva na operação que culminou na localização da atriz Beatriz Parizotto, de 14 anos, achada no último sábado (23) em um hotel de Belo Horizonte. A adolescente, conhecida por interpretar a prima da personagem Maria Joaquina na novela Carrossel, havia deixado a cidade de São Paulo, onde vive, na tarde de quinta-feira (21). 

De acordo com a corporação, o material foi encaminhado à pedido da família e com intermédio de uma emissora de televisão. Com o alcance da postagem, informações sobre o paradeiro da menina foram repassadas pelo telefone 190, fazendo com que a adolescente fosse localizada em um hotel da cidade na madrugada de sábado. 

A menor fugiu de casa com um rapaz de 17 anos, com quem teria um relacionamento. Na Divisão Especializada de Orientação e Proteção a Criança e ao Adolescente (Dopcad), a menina contou que fugiu de casa, porque estava tendo problemas com os pais. Os jovens foram oficialmente entregues aos familiares, dando fim a ocorrência de desaparecimento e à investigação sobre o caso.

O fato de dois menores terem conseguido viajar de um estado para outro sozinhos e ainda terem se hospedado em um hotel, ficará a cargo da Polícia Civil de São Paulo, onde o sumiço dos dois foi inicialmente registrado.

A informação começou a circular pelo whatsApp no fim da noite desta sexta-feira (22) depois que a atriz foi vista com o namorado no Shopping Cidade, na região central. No início da noite, o pai da jovem e o irmão mais velho de Tom estiveram no hotel. A bagagem do casal foi encontrada no quarto. Porém, os dois adolescentes não estavam presentes.

No hotel, o pai da atriz falou rapidamente com a impressa e disse não aprovar o namoro. Ele explicou que o relacionamento não era escondido, mas ele não gostava. No entanto, o pai não justificou o porque não aprovava.

O reencontro com a família ocorreu ainda em Belo Horizonte. Segundo o major Gilmar Luciano, assessor de imprensa da corporação, a PM pode auxiliar em casos de urgência familiar que, neste caso, teve no Facebook uma ferramenta decisiva. As redes sociais da PMMG estão entre as mais acessadas do país.

Tecnologia em prol da segurança

Ainda de acordo com a PM, esta não foi a primeira vez que a tecnologia foi importante na prevenção e combate ao crime. Em fevereiro deste ano, militares fizeram uma operação na Savassi, com policiais a paisana, baseado nas informações e fotos passados por um grupo do WhatsApp formado por policiais e comerciantes da região.

Alessandro Runcini, comerciante e diretor da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), conta que o grupo começou com 30 comerciantes e militares. "Hoje, são dois grupos com mais de 150 membros. Comerciantes dos bairros de Lourdes, Centro e Barro Preto já fazem parte da rede. Moradores do Santo Agostinho querem usar a ferramenta para monitorar residências", disse.

Segundo major Gilmar, todas essas ações estão dentro da filosofia da corporação, que determina que a segurança pública se faz através de ações integradas e coordenadas entre sociedade e polícia. “Usamos a tecnologia para encurtar distâncias e otimizar a prestação de serviço, somando isso ao trabalho já feito nas ruas. Para tal, reformulamos nossa página na internet e atualizamos diariamente o Facebook e Twitter para que eles sejam instrumentos aliados da segurança”, disse. 

Leia tudo sobre: Beatriz Parizottocarrosselprimamaria joaquinadesaparecidasão paulofacebookpmpostagem