Pimentel diz que obras paradas de hospitais regionais serão retomadas

Afirmação foi feita pelo governador petista na noite desta segunda-feira (25), durante abertura do Encontro Mineiro de Saúde 2015

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Nos próximos dias deverão ser retomadas as obras de construção dos hospitais regionais de Minas Gerais que estavam paralisadas. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (25) pelo governador Fernando Pimentel (PT), durante a abertura oficial do Encontro Mineiro de Saúde 2015, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. O governador afirmou ainda que a implantação dos Centros de Especialidades Médicas em todas as 77 microrregiões do Estado será a prioridade de seu governo.

Em abril deste ano, o secretário de Estado de Saúde, Fausto Pereira dos Santos, já havia prometido finalizar a construção de oito hospitais regionais até o fim de 2016. As unidades de saúde estão nas cidades de Conselheiro Lafaiete, Governador Valadares, Teófilo Otoni (as três completamente paradas), Sete Lagoas, Uberaba, Divinópolis, Além Paraíba e Juiz de Fora (que seguem acontecendo, porém, em ritmo lento).

“Vamos terminar os hospitais regionais que estão inacabados. Estamos terminando de pagar as faturas atrasadas e, agora, vamos dar ordem de serviço para retomar as obras dos hospitais regionais”, disse Pimentel, que também defendeu a ampliação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no estado.

Além do governador e do secretário estadual de Saúde, também estavam presentes no Encontro o ministro da Saúde, Arthur Chioro,  o presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais, Mauro Guimarães Junqueira, o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães, além de prefeitos, deputados e secretários municipais.

A implantação dos Centros de Especialidades Médicas foi um dos principais programas de campanha da nova gestão Estadual. “Diziam que era impossível, mas o ministro da Saúde está aqui assegurando o apoio total do Governo federal para este programa. Nós vamos fazer e não é impossível. É absolutamente necessário para qualificar o atendimento do SUS (Sistema Único de Saúde) em Minas Gerais. E nós vamos fazer com o apoio de vocês”, discursou o governador.

Investimento constitucional  garantido e sem "maquiagem"

Ainda durante a abertura do evento, que acontecerá até esta quarta-feira (27), o governador Fernando Pimentel afirmou ainda que o investimento constitucional de 12% do orçamento estadual na área da saúde também será garantido e sem qualquer tipo de "maquiagem" nas contas. “Nós vamos, efetivamente, cumprir os 12% de investimento na área da saúde e assegurar a regularidade dos repasses”, disse.

Essas medidas, de acordo com o governador, reforçam o compromisso com o municipalismo da nova gestão. “Isso por si só fala do nosso compromisso, da nossa profunda ligação com o trabalho dos municípios com a área da saúde. Este é um governo do Estado com o qual vocês podem contar. Mas, mais do que isso, que vocês vão governar junto conosco”, finalizou Pimentel.

Ainda durante a solenidade, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, garantiu que, apesar dos cortes no orçamento do governo federal, a saúde terá um orçamento R$ 3 bilhões superior ao que prevê a constituição. “Nós preservamos todas as prioridades, a nossa relação com os municípios, com os estados, para garantir que o SUS, as Santas Casas, o Mais Médicos, o programa de vacinação e toda a área de assistência farmacêutica não fossem comprometidos”, afirmou.