Mafioso da italiana Camorra é preso pela Interpol em Pernambuco

A Interpol chegou ao mafioso após um trabalho de investigação iniciado por policiais italianos que passaram informações à Polícia Federal brasileira

iG Minas Gerais | Folhapress |

As autoridades italianas iniciarão nos próximos dias o pedido de extradição de Pasquale Scotti
POLICIA FEDERAL / AFP
As autoridades italianas iniciarão nos próximos dias o pedido de extradição de Pasquale Scotti

Agentes da Interpol prenderam em Recife (PE) Pasquale Scotti, 56, um dos chefes da máfia Camorra. Scotti estava foragido desde dezembro de 1984 quando fugiu de um hospital da província de Caserta, na região de Nápoles (Itália). Em Recife, o criminoso se apresentava como empresário.

A Interpol chegou ao mafioso após um trabalho de investigação iniciado por policiais italianos que passaram informações à Polícia Federal brasileira. Após a notícia da prisão de Scotti, autoridades da Itália, como o ministro do interior Angelino Alfano, comemoraram na imprensa italiana a detenção do mafioso.

"Um tiro surpreendente marcado por nossa equipe italiana junto com a valiosa cooperação da polícia do Brasil. A caça aos fugitivos ultrapassa à fronteira do nosso país", disse.

Scotti tinha uma vida tranquila no país. Chamou a atenção dos policiais o fato de o criminoso possuir título de eleitor e CPF. Os policiais conseguiram identificá-lo a partir da comparação com as suas impressões digitais.

O STF (Supremo Tribunal Federal) expediu o mandado de prisão 24h após o pedido da Interpol. As autoridades italianas iniciarão nos próximos dias o pedido de extradição de Pasquale Scotti.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave