Creches de Betim estão fechadas nesta terça-feira

Funcionários realizaram um protesto na frente da Secretaria de Educação da cidade para pleitear o pagamento do reajuste atrasado e o repasse às instituições

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Funcionários de creche realizaram uma manifestação nesta terça-feira em frente a Secretaria de Educação
DIVULGAÇÃO/ SENALBA
Funcionários de creche realizaram uma manifestação nesta terça-feira em frente a Secretaria de Educação

Pelo menos 12 creches integrais em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte estão paralisadas nesta terça-feira (26), em protesto contra a falta do pagamento do reajuste dos educadores. Os funcionários das creches também realizaram uma manifestação às 10h em frente a Secretaria Municipal de Educação de Betim.

Cerca de 50% dos funcionários das creches aderiram a paralisação. As 12 creches integrais que interromperam suas atividades foram contabilizadas pelo Sindicato dos Empregados em Entidades de Assistência Social, Orientação e Formação Profissional no Estado de Minas Gerais (Senalba-MG), que afirma que possam haver ainda mais creches que aderiram a paralisação. 

Ainda segundo o Senalba, o motivo da paralisação e da manifestação que levou quase 300 pessoas as ruas é porque a prefeitura de Betim não teria cumprido o pagamento do reajuste dos educadores que deveria ter sido pago em 2014.

O sindicato também esclarece que os funcionários passaram todo o ano trabalhando sem receber o reajuste e que a Secretaria de Educação da cidade se comprometeu a realizar o pagamento diversas vezes, o que não aconteceu.

Na última reunião entre o sindicato e a secretaria, foi estabelecido que o pagamento seria feito em cinco vezes a contar do contracheque de janeiro, mas não foi feito. A Data Base de 2015 já está próxima e os funcionários ainda pleiteiam pelo pagamento do reajuste de 2014.

Outro pleito da categoria é a falta do repasse da prefeitura para as creches referente ao mês de abril. Caso o repasse não seja feito ainda este mês, os funcionários ficarão sem receber o salário.

Ainda conforme o sindicato, a promessa é que o retroativo será pago no dia 5 de junho. Caso isso não aconteça, a categoria deve retomar a paralisação. A previsão é que já nesta quarta-feira (27) as creches voltem a funcionar normalmente.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura de Betim para saber o posicionamento em relação as reivindicações da categoria, e aguarda uma resposta. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave