Wolff diz que Hamilton não será compensado após lambança da Mercedes

Cúpula da equipe alemã se reunirá nesta terça-feira, para discutir erro que custou a vitória do piloto britânico no GP de Mônaco

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Toto Wolff justificou o problema como um erro de cálculo de tempo
Reprodução/ Facebook Mercedes
Toto Wolff justificou o problema como um erro de cálculo de tempo

A Mercedes reconheceu que errou e prejudicou Lewis Hamilton no GP de Mônaco, no último domingo, em Monte Carlo, porém não pretende “compensar” o britânico por causa disso. É o que garantiu o chefe da escuderia, Toto Wolff.

“Vocês querem que comecemos a jogar Playstation com a Fórmula 1? Nós não vamos fazer isso”, afirmou Wolff à imprensa.

A equipe irá se reunir nesta terça-feira, para discutir o erro que custou a vitória do piloto britânico nas ruas do Principado. Lewis vinha tranquilo na liderança, mas faltando cerca de 15 voltas para o fim da prova, o safety car entrou na pista para a retirada da Toro Rosso de Max Verstappen, que havia batido segundos antes.

Imediatamente, a equipe chamou Hamilton para os boxes, mas o britânico acabou voltando para a corrida na terceira colocação. A vitória ficou com o rival e companheiro de time, Nico Rosberg e o segundo lugar foi de Sebastian Vettel, da Ferrari.

Após o episódio, a Mercedes pediu desculpas a Hamilton e justificou o erro, que também acabou custando outra dobradinha da atual campeã da Fórmula 1.

“Nós simplesmente fizemos o cálculo errado. Nós pensamos que teríamos uma lacuna (de tempo) maior - um par de segundos a mais - mas não tínhamos,” explicou Wolff.

Apesar da derrota, Hamilton segue como líder do campeonato, com 126 pontos. Rosberg é o segundo, com 116.

Leia tudo sobre: mercedeslewis hamiltonformula 1gp de monacomonte carlo