Custo mínimo por jogo é R$ 350 mil

Em levantamento próprio, baseado em borderôs e documentos obtidos por ele, Lacerda estima que o custo médio por evento no Mineirão seja de R$ 350 mil

iG Minas Gerais | Thiago Nogueira |

O jurista Jarbas Lacerda, especialista em direito público e um dos maiores críticos da parceria público-privada do Mineirão, defende uma ação mais enérgica contra a Minas Arena. “A empresa não tem risco. Se o Mineirão ficar fechado, eles vão receber o repasse mensal. Ou traz a empresa para um índice de eficiência, ou denuncia o contrato. É possível denunciar, e motivo jurídico para isso tem vários”, afirmou Lacerda. Em levantamento próprio, baseado em borderôs e documentos obtidos por ele, Lacerda estima que o custo médio por evento no Mineirão seja de R$ 350 mil. Assim, um jogo no estádio só não daria prejuízo se tivesse público superior a 20 mil torcedores. O jogo do último domingo, entre Cruzeiro e Ponte Preta, por exemplo, teve 9.639 pagantes e arrecadação bruta de quase R$ 291 mil, o que, por fim, contribui para o déficit. Ainda segundo o especialista, a Minas Arena exigiria um percentual entre 11% e 23% da arrecadação para alugar o estádio. Perguntada sobre a veracidade dos dados apresentados por Lacerda, a Minas Arena disse, em nota, “que muitas das informações publicadas e divulgadas sobre a audiência pública ocorrida na manhã de hoje (ontem), não procedem”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave