Cinco migrantes africanos morrem afogados em frente à costa do Egito

Vinte e cinco pessoas, incluindo o proprietário do barco e a tripulação, foram detidos em frente à costa da cidade egípcia de Kafr el-Sheikh

iG Minas Gerais | AFP |

Cinco migrantes africanos morreram afogados no Mediterrâneo nesta segunda-feira depois de terem saltado de sua embarcação, que havia acabado de ser interceptada pela guarda-costeira egípcia, comunicaram autoridades de segurança.

Vinte e cinco pessoas, incluindo o proprietário do barco e a tripulação, foram detidos em frente à costa da cidade egípcia de Kafr el-Sheikh.

A embarcação transportava migrantes rumo à Itália, acrescentaram estas fontes, que não indicaram a nacionalidade dos mortos.

Os detidos estão sendo interrogados, segundo as mesmas fontes.

Mais de 165.000 migrantes chegaram em 2014 à costa italiana e, no fim de fevereiro, havia mais de 67.000 nos centros de acolhida para refugiados na Itália. A maioria deles são africanos.

Nos primeiros meses do ano, 1.800 pessoas morreram em naufrágios no Mediterrâneo enquanto tentavam alcançar a Europa em embarcações improvisadas, segundo a Organização Internacional de Migrações (OIM).

A maior catástrofe deste tipo ocorreu em abril, quando cerca de 750 pessoas faleceram no naufrágio do barco em que viajavam.

No sábado, cinco migrantes tunisianos morreram afogados enquanto tentavam chegar à ilha italiana de Lampedusa, e outros 49 precisaram ser resgatados.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave