Cortes já são feitos nas administrações

iG Minas Gerais |

Com a queda na arrecadação, a solução encontrada pelos gestores das principais cidades da região metropolitana foi cortar gastos. Na capital mineira, a queda de arrecadação somente com o ICMS foi de R$ 13,7 milhões. Ao todo, a receita do município diminuiu 0,1% na comparação com o primeiro quadrimestre do ano passado.

Além de arrecadar menos, os gastos da prefeitura aumentaram 14% nesse mesmo período. A realidade financeira levou o prefeito Marcio Lacerda (PSB) a congelar a possibilidade de aumentos salariais para este ano. “Em razão das circunstâncias da economia nacional, está incapacitada de realizar a recomposição salarial neste instante”, afirmou em nota a prefeitura.

Contabilizando queda de 6% na arrecadação neste ano, a Prefeitura de Contagem determinou a redução de 10% nos salários do prefeito Carlin Moura (PCdoB), do vice, de secretários e servidores comissionados.

“O objetivo da ação é garantir o pagamento dos salários de todos os servidores em dia, assegurar os investimentos em programas sociais e dar continuidade às obras em infraestrutura de saúde, educação e mobilidade urbana. Obras e programas sociais não sofrerão corte de verba”, informou o Executivo, em nota, garantindo manter o compromisso de não cobrar IPTU residencial. (LP)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave