No último momento

No ar em “Babilônia”, da Globo, Bruno Gissoni conta que foi surpreendido com o convite para viver Guto

iG Minas Gerais | luana borges |

Diversidade. Bruno Gissoni conta que busca variar de núcleos dentro da emissora, para crescer mais profissionalmente
Jorge Rodrigues Jorge/CZN
Diversidade. Bruno Gissoni conta que busca variar de núcleos dentro da emissora, para crescer mais profissionalmente

Bruno Gissoni é do tipo que vai à luta. Assim que soube que a escalação para “Babilônia” estava começando, o ator logo procurou o produtor de elenco André Reis. A ideia era pedir para fazer um teste para algum personagem. Afinal, ele queria experimentar trabalhar em uma equipe nova na televisão. E, até então, nunca havia sido dirigido por Dennis Carvalho e nem interpretado um texto de Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga. “Mas ele falou que não tinha papel para mim e eu meio que tinha desistido dessa novela”, lembra. Só que, praticamente na reta final da escalação do folhetim, surgiu uma nova oportunidade e Bruno foi convidado para dar vida ao mimado Guto. “Já trabalhei no núcleo do Ricardo Waddington, depois no do Jayme Monjardim. Acho interessante variar de núcleo para pegar informações de linguagens diferentes. Era isso que eu estava buscando e acabou dando certo”, comemora.

Na trama, Bruno encarna um jovem rico de caráter duvidoso, capaz de atitudes condenáveis para atender aos seus próprios caprichos. Por isso, é com frequência que o ator se depara com comentários negativos sobre a postura de seu personagem nas redes sociais. O que, de certa forma, o deixa bastante animado. “A repercussão está péssima, graças a Deus. Quanto pior, melhor, significa que o trabalho está sendo bem feito”, acredita, aos risos.

Por enquanto, Bruno não enxerga seu papel como um vilão convencional. Para ele, Guto é apenas um rapaz rebelde e carente por ter perdido a mãe cedo. Mas o ator não descarta nenhuma possibilidade em relação aos caminhos que seu personagem pode percorrer na trama. “Os autores construíram o Guto muito bem. Ele pode ir para qualquer vertente: pode ser um garoto romântico, pode ser um cafajeste, pode ser vilão, pode ser tudo”, imagina.

Justamente por ter um leque de possibilidades nas mãos com seu papel, Bruno achou melhor não fechar por completo a composição de Guto. Até chegou a pesquisar alguns personagens dos quais pegou referências como, por exemplo, no jeito de olhar e na maneira de se portar em cena. Mas, essencialmente, preferiu se basear no texto. Até porque, a cada capítulo que chega, o ator tem acesso a muitas informações importantes. “Acho perigoso começar um produto com o personagem todo construído. Se alguma coisa acontecer ou mudar, você entra em uma cilada porque já tem tudo construído. E sair daquilo é mais difícil do que criar algo novo”, ressalta. Diferentemente do que costuma acontecer antes das gravações, Bruno não participou de encontros com o elenco no qual está inserido. Mas confessa que ficou nervoso ao saber que contracenaria com Gloria Pires, que vive Beatriz, madrasta de Guto. “Só que isso acabou no primeiro encontro. Ela é muito legal, assim como o Cássio (Gabus Mendes). Os dois são muito abertos e isso facilitou muito”, conta.

Perfil Nome completo:

Bruno Sang Gissoni

Data de nascimento:

9 de dezembro de 1986

Local de nascimento:

Rio de Janeiro (RJ)

Signo: Sagitário

Últimos papéis na TV:

André Machado de “Em Família” (2014), Juliano Pereira de “Flor do Caribe” (2013), Iran Barbosa de “Avenida Brasil” (2012), Pedro López de “Malhação” (2010-2011)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave