Acidente em estrada fere dois manifestantes de marcha contra Dilma

Colisão entre carros aconteceu na cidade de Alexânia, em Goiás, a 120 km de Goiânia

iG Minas Gerais | Folhapress |

Um acidente de carro na noite deste sábado (23) feriu dois manifestantes que participavam da marcha contra a presidente Dilma Rousseff próximo à cidade de Alexânia, em Goiás, a 120 km de Goiânia.

O grupo saiu de São Paulo em 24 de abril na chamada "marcha pela liberdade", organizada pelo Movimento Brasil Livre (MBL), e neste sábado tinha saído de Abadiânia (97 km de Goiânia) em direção a Alexânia, caminhando pela estrada.

A cerca de 5 km de Alexânia, por volta das 19h, um carro colidiu na traseira de outro veículo, que atingiu dois manifestantes que caminhavam pelo acostamento. Um deles foi o coordenador nacional do movimento, Kim Kataguiri, 19, ferido no braço.

O outro atingido foi uma mulher de nome Amanda, que foi arremessada contra um dos veículos que davam apoio à marcha no acostamento e bateu a cabeça. Ela estava consciente quando foi levada para o hospital. Amanda havia se juntado neste sábado ao grupo, enquanto Kim participa da marcha desde São Paulo.

O condutor que bateu na traseira do outro veículo, identificado como José Lino, 48, foi preso em flagrante e havia ingerido bebida alcoólica. Ele foi levado para a delegacia de Abadiânia. Lino argumentou que o carro da frente havia freado muito próximo, por isso ocorreu a batida. Testemunhas, porém, afirmaram que não houve frenagem.

IMPEACHMENT

A previsão do grupo é estar em Brasília no próximo dia 27 para uma manifestação contra a presidente. Eles pedem o impeachment de Dilma, acusando-a de "imperícia, omissão e negligência".

Integrantes do grupo afirmam quem marcham entre 20 km e 40 km por dia, com o apoio de ao menos um carro e dois ônibus. Neste sábado, havia cinco carros junto ao grupo. A reportagem acompanhou a marcha até Alexânia.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave