A voz da Massa

iG Minas Gerais |

Saudações alvinegras! Ao que tudo indica, Levir Culpi deve escalar contra o Atlético “paraguaiense” amanhã, a mesma equipe que goleou o FluminenC no domingo passado. Isso significa que ele vai a campo apenas com um volante de ofício, Rafael Carioca. Essa escolha mostra que o treinador quer o time jogando para cima do adversário. Por outro lado, abrir mão de Leandro Donizete em um jogo fora de casa, eu não sei, não! Donizete é aquele tipo de jogador que só a sua presença em campo já impõe respeito. Justamente porque o seu poder de marcação é fortíssimo, e essa característica faz toda a diferença. No entanto, armado com um só volante, o time fica mais leve e ágil. Ainda bem que não somos nós que temos que decidir isso, é o Levir. Ele tem a responsabilidade de escolher certo, porque uma vitória amanhã será fundamental para os nossos objetivos.

A voz Celeste

Saudações celestes, nação azul! Missão cumprida em Buenos Aires, ótimo resultado. Muitas vezes a vitória vem na raça e com fé. Nação, amamos o Cruzeiro e isso é o que interessa, e temos orgulho de torcermos para o clube brasileiro que tem o maior número de vitórias na Libertadores, o filho de Minas que detém dois títulos na competição, o único que venceu o Boca Juniors em La Bombonera, e o River Plate, no Monumental de Núñez pela Libertadores. Além disso, ninguém venceu um Brasileirão derrotando as 19 equipes da competição, só a Raposa o fez, e jamais caímos para a Série B. Somos um dos maiores campeões da Copa do Brasil, recordistas em número de pontos do Campeonato Brasileiro, e temos quatro taças conquistadas neste também. O gigante é conhecido pela sua história, e não existe em Minas outro que seja maior que o Cruzeiro. Rumo ao tri!

Avacoelhada

Embora os erros de planejamento sejam de todos os envolvidos nas decisões do futebol, a manutenção de Givanildo e Cláudio Prates no comando técnico da equipe dependerá da vitória sobre o Santa Cruz. Devido ao estrago no desenvolvimento e aproveitamento dos sub-23, o momento é dos contratados remanescentes, considerados titulares, e dos novos indicados pela comissão técnica aumentarem a produtividade e eficiência. Apesar de Mancini ter terminado a Série B de 2014 na reserva, o jogador precisa demonstrar capacidade técnica e física para chamar a responsabilidade de ser o principal organizador das jogadas ofensivas. Alison e Bryan deveriam ser titulares. Thiago Santos e Leandro Guerreiro disputarem a camisa 5. Ainda falta um segundo volante. Lorenzi e Toscano precisam comprovar que são artilheiros. Concentração no Bar do Markim.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave