À espera de mais mineiros

Cidade baiana desenvolve ações e projetos para melhorar o turismo local

iG Minas Gerais | Paula Coura |

Porto Seguro
Tayse Argôlo/Setur-BA
Porto Seguro

Não parece, mas já se passaram mais de 500 anos desde que os primeiros portugueses desembarcaram em Porto Seguro. Com um passado histórico ainda preservado e cenários que contrapõem frenesi e calmaria, a cidade baiana caiu no bom gosto dos mineiros há décadas: deve receber 2 milhões de turistas este ano, mais de 600 mil deles oriundos de Minas Gerais, segundo a Secretaria de Turismo local.

O mineiro gosta de praia, da cultura baiana, das barracas na orla. Além das belezas naturais, temos muitos atrativos históricos e culturais. São praticamente quatro destinos em um”, explica Humberto Nascimento, o Beto, secretário de Cultura de Porto Seguro, ao se referir ao quadrado mágico Porto Seguro, Arraial d’Ajuda, Trancoso e Caraíva.

O agito é, claro, em Porto Seguro, um lugar de praias mais cheias, de festas badaladas e de atrações disputadas. É tanto “mais” que a cidade já se reestrutura para receber os visitantes extras durante a temporada das férias de julho e de janeiro, além dos feriados, especialmente o Carnaval – e não são poucos os “emendados” neste ano.

Na ala Norte, estamos construindo dois anéis para desafogar o trânsito. Teremos novo centro de informações turísticas e uma reforma na Reserva Pataxó da Jaqueria (hoje um ponto turístico da cidade). Além disso, sempre estamos garantindo mais barracas de praia em toda a orla”, conta o secretário Humberto Nascimento.

A partir deste ano, o Porto Seguro Convention & Visitors Bureau, órgão de promoção da cidade, “está desenvolvendo um trabalho para capacitar empresários e comerciantes locais no Sebrae, Senai e nas universidades para atender melhor o turista”, afirma Patrícia Martins, superintendente do Porto Seguro CVB.  

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave