Adeus de Rogério Ceni aos gramados será contra o Cruzeiro

Arqueiro se prepara para pendurar as luvas frente a um dos clubes mais emblemáticos de sua carreira; objetivo era encerrar no topo, conquistando a Libertadores, mas Raposa deu fim aos planos do tricolor

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Rogério Ceni lamenta queda frente ao Cruzeiro, em duelo válido pelas oitavas de final da Libertadores
Adriana Spaca / BRAZIL PHOTO PRESS/ AFP
Rogério Ceni lamenta queda frente ao Cruzeiro, em duelo válido pelas oitavas de final da Libertadores

A despedida de Rogério Ceni já tem data marcada. O camisa 1, que se transformou em um dos maiores mitos da história tricolor, pretende pendurar as luvas no dia 26 de julho, em duelo com o Cruzeiro, no Morumbi, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. O arqueiro possui contrato com o Tricolor até o dia 6 de agosto e poderia atuar contra o Atlético, no Independência, no dia 2, mas optou por dar adeus aos gramados diante do torcedor tricolor.  

A decisão de Rogério Ceni foi comunicada nesta semana, em reunião no CT da Barra Funda, e veiculada pelo site Globoesporte.com. Fontes próximas à cúpula tricolor mantém a confiança de uma possível extensão do vínculo do goleiro até o dia 31 de dezembro, mas Rogério estaria firme em sua decisão de aposentar. Além da partida contra o Cruzeiro, um jogo de despedida seria feito, muito provavelmente no dia 5 de agosto, data da final da Libertadores da América 2015.

O grande objetivo de Ceni em 2015 era encerrar sua carreira erguendo mais um título da competição mais importante do continente, mas o sonho foi interrompido pelo Cruzeiro, que eliminou os tricolores nas oitavas de final deste ano. 

A Raposa, aliás, é um dos clubes mais emblemáticos para Ceni. Foi contra o time mineiro que o M1to fez o gol que o transformou no maior goleiro-artilheiro do mundo. Além disto, Fábio, atual goleiro e capitão do Cruzeiro, é o camisa 1 que mais sofreu gols de Rogério - sete em toda a carreira.