Recapeamento da Via Expressa é reivindicação de parlamentar

Jair Tropical cobra agilidade do Estado para garantir a concessão da via ao poder Executivo

iG Minas Gerais |

Classificada como “via de trânsito rápido”, a Via Expressa faz ligação entre Contagem, Betim e Belo Horizonte e também propicia o acesso à BR–381, BR–040 e a Ceasa Minas.    Com o expressivo aumento da frota de veículos e também pelo desenvolvimento das regiões industriais e comerciais em suas proximidades, tanto o fluxo de veículos quanto o de pedestres têm se intensificado, necessitando de maior atenção do poder público para a manutenção da via. Tendo em vista que a Via Expressa está sob a concessão do Estado, o vereador Jair Tropical solicitou ao Prefeito Carlin Moura e à Transcon, por meio de Requerimento aprovado na Câmara Municipal de Contagem, que seja oficiado à Secretaria de Transportes e Obras Públicas (Setop) urgência para o recapeamento e a transferência da administração da via ao Poder Executivo do município.    “Há a necessidade de adequar a Via Expressa à realidade da vida municipal devido à frequência exorbitante de 120 mil veículos, em média, que transitam por lá diariamente”, explica o parlamentar.    Para ele, ao menos dois viadutos precisam ser erguidos em Contagem para fazer a ligação entre bairros sem que os carros precisem cruzar a via. Um deles deve ser construído na altura do Bairro Tropical, na região do Petrolândia, divisa com o município de Betim, com alças de acesso à Via Expressa, e já está previsto no orçamento municipal.   Segundo a Prefeitura Municipal de Contagem, uma reunião foi realizada com o Secretário de Estado da Setop, Murilo Valadares, para a assinatura de convênio que transfira do Departamento de Estradas de Rodagem (DER–MG) para Contagem a administração da Via Expressa.    Demanda Atualmente Contagem é responsável pelo gerenciamento do trânsito, a sinalização e a manutenção, com tapa-buraco, capina e limpeza.    Para o vereador Jair Tropical, antes de o acordo ser firmado, porém, é necessário que o Estado recupere o revestimento de asfalto. “Tapa-buraco é apenas paliativo. Com as chuvas, tudo abre novamente. É preciso fazer o recapeamento da via, que está saturada. A estrutura não suporta mais o tráfego intenso, comprometendo a mobilidade urbana e a segurança dos motoristas e pedestres”, acrescentou.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave