Projeto incentiva a simplicidade das brincadeiras

Rá-Ré-Ri-Ro-Rua acontece no sábado (23), a partir das 9h, na praça da Glória

iG Minas Gerais |

Michele aceita encomendas dos mais diversos bolos e sobremesas, a gosto do cliente
Arquivo pessoal
Michele aceita encomendas dos mais diversos bolos e sobremesas, a gosto do cliente
Neste sábado (23), a partir das 9h, acontece a segunda edição do Rá-Ré-Ri-Ró-Rua na praça da Glória. Idealizado pelo Instituto O Pequeno Pajé – Desenvolvimento e Convivência Infantojuvenil, o projeto tem como objetivo motivar a ocupação dos espaços públicos pelas crianças, resgatando a cultura das brincadeiras de rua, e incentivar a criação de espaços de convivência, desenvolvimento e brincadeira para o público infantil de forma gratuita e saudável.    A programação terá início às 9h, <CS9.4>com uma oficina de bolha de sabão gigante, que vai até as 10h30. Em seguida vai acontecer um piquenique coletivo, e, das 11h às 12h, as crianças vão se divertir com brincadeiras de roda e de rua – como pular corda, girar bambolê, jogar bola e outras tantas.    Por ser uma iniciativa independente, o projeto conta com a colaboração de quem participa e itens como balões, durex coloridos, fita adesiva transparente, xarope ou glucose de milho, detergente, barbante, corda de pular, bola, giz de cera, hidrocor, cartolinas coloridas, lápis de cor, lã colorida, cola branca e retalhos de tecidos são muito bem-vindos.   Para o lanche, os organizadores sugerem que os pais levem frutas, biscoitos, milho de pipoca, sucos, pãezinhos, saquinho para colocar pipoca, copos descartáveis, guardanapos, bolo pronto ou mistura para bolo.   Na primeira edição, realizada no fim de março, o evento reuniu cerca de 50 crianças, além dos pais, responsáveis e curiosos. A ideia é que o projeto passe a acontecer mensalmente, em outros espaços da cidade e até mesmo em outros municípios.    “O Rá-Ré-Ri-Ró-Rua promove o encontro entre gerações, em que adultos e crianças brincam juntos e compartilham experiências e saberes, exercitam a troca e estabelecem afetos”, afirma Cristina Braga.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave