A voz Celeste

iG Minas Gerais |

Saudações celestes, nação azul. Os 2.000 ingressos colocados à venda para a torcida do maior de Minas se esgotaram em poucas horas no estádio Monumental. Tive informações de que mais de 4.000 cruzeirenses invadiram Buenos Aires, ou seja, muito pouco espaço cedido para a China Azul, que está fazendo a sua parte, comparecendo. E por onde os celestes passavam todos os saudavam e os reconheciam como os loucos apaixonados de La Bestia Negra. Seja Boca, Racing ou Independiente, não importa o clube do coração, eles reconhecem a camisa da Raposa, afinal, somos o time brasileiro de maior tradição na Libertadores. Agora é em casa, mais 90 minutos de luta. Nação, eu sou Cruzeiro em qualquer circunstância, se existirem aqueles que não confiam, eu seguirei com fé. Quando for o momento, soltarei minha voz em alegria! Força, Cruzeiro! 

Avacoelhada

A goleada para o Ceará foi mais um resultado que comprovou a queda de rendimento do América em relação ao poder criativo do time que disputou as últimas rodadas do Mineiro. O Coelhão minimizou os acertos e maximizou os erros após a preparação para disputar a Série B e a Copa do Brasil. Usar a desculpa da falta de entrosamento é criar dificuldades para vender facilidades. A decisão de escalar os recém-contratados sem eles terem participado de vários coletivos foi da comissão técnica. Essa precipitação na escalação dos indicados prejudicou o rendimento da equipe. Também faltou consertar os defeitos técnicos e táticos apresentados no Estadual. No regional, deveriam ter sido feitas mudanças programadas entre os titulares, reservas e relacionados. O revezamento precisava ter sido maior, mas as alterações foram circunstanciais, em vez de planejadas.

A voz da Massa

Saudações alvinegras! Notícia boa! O doidim Luan renovou contrato com o Galo por mais quatro anos. Show de bola! Nem preciso dizer que Luan é a cara do Galo e tem enorme identificação com a Massa! O garoto corre o campo todo, marca, ataca, rouba bola, arma jogadas ofensivas, faz de tudo um pouco. E um detalhe: faz tudo muito bem. Não é à toa que a torcida tem um carinho todo especial por ele. No começo do ano, Luan deu uma caída de rendimento, andava meio esmorecido, achando que merecia uma valorização maior por parte do Galo. Depois, parece que ele largou mão do desânimo, se entregou de vez à bola e agora recebe o merecido reconhecimento. A diretoria do Galo acertou em segurar o garoto. Tomara que, com o incentivo, Luan passe a correr ainda mais, se é que isso é possível. Parabéns, Luan, você merece! Dá-lhe, Menino Maluquinho! 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave