‘Se cortar o recurso, pode fechar a Funarbe’

iG Minas Gerais | José Augusto Alves |

Os artistas da cidade também reprovaram o projeto do Executivo. “Cortar 90% do fundo de cultura é acabar com a cultura, pode até fechar a Funarbe, pois a Lei de Incentivo é a única coisa que funciona na área cultural na cidade. É a única maneira que mantém o artista betinense ainda respirando, com possibilidade de produzir algum trabalho, já que não temos teatro e casas de espetáculos”, disse o diretor de teatro Gilbert Diniz.

Para o ator e também diretor de teatro Emmano Garcia, os artistas devem ficar atentos. “O que é gasto com a Lei de Incentivo é muito pouco dentro o orçamento municipal. Temos que ser vigilantes para que outras propostas como essa não sejam aprovadas. Hoje, em relação à prefeitura, a classe artística está órfã”. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave