UFJF propõe ajuda emergencial para grupo de alunos

Cerca de cem estudantes ocupam reitoria para reivindicar pagamento de bolsa de R$ 400

iG Minas Gerais | Rafaela Mansur |

Universitários ocupam reitoria da UFJF desde segunda-feira (18)
Google / Street View
Universitários ocupam reitoria da UFJF desde segunda-feira (18)

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) propôs pagar um auxílio emergencial de R$ 400 para os cerca de cem estudantes que ocupam a reitoria da instituição a última segunda-feira. Nesta quinta-feira (21), o grupo recebeu uma carta da administração da universidade. Os universitários reclamam de atraso no pagamento da verba do Apoio Estudantil, bolsa mensal de mesmo valor destinada a alunos com renda familiar bruta per capita de até um salário mínimo e meio.

De acordo com o diretor de comunicação da UFJF, Rodrigo Barbosa, o repasse da bolsa está atrasado devido à dificuldade na análise da situação socioeconômica dos mais de 5.000 alunos inscritos. “A bolsa anterior foi paga até março, e a previsão era de que as análises e o repasse do retroativo fossem feitos até maio, mas devido à alta demanda, houve atraso na divulgação dos resultados”, explicou.

O investimento total na bolsa é de R$ 18 milhões – R$ 13 milhões fornecidos pelo governo federal e R$ 5 milhões da própria universidade –, mas, segundo Barbosa, o problema não é a falta da verba e, sim, de recursos humanos. “Essas análises têm que ser feitas por assistentes sociais, que estão realizando uma força de trabalho para que o mais rápido possível seja feita a liberação do auxílio. Esperamos que, até o início de junho, a situação da bolsa seja regularizada”, disse.

Cerca de 3.200 estudantes devem ser aprovados para recebimento da verba. Para discutir a carta proposta da administração, uma assembleia seria realizada na noite de ontem pelos alunos. Procurados pela reportagem de O Tempo, eles não comentaram o assunto.

Além do pagamento da bolsa, os estudantes reivindicam ampliação da infraestrutura do restaurante universitário e mudança na política de segurança do campus, entre outros pontos. As demandas serão discutidas hoje em reunião com o reitor da UFJF, Júlio Chebli.

Leia tudo sobre: UFJFalunosreitoria