Premier iraquiano pede envolvimento da Rússia na guerra contra o EI

O terrorismo "evolui e assume novas formas. Tudo isto requer maior atenção por parte da Rússia e estamos ansiosos para intensificar a nossa cooperação" com Moscou, disse Abadi

iG Minas Gerais | AFP |

Analistas duvidam se Medvedev estará à sombra ou não de seu antecessor
Associated Press
Analistas duvidam se Medvedev estará à sombra ou não de seu antecessor

A Rússia deve envolver-se mais contra o grupo Estado Islâmico (EI), que assumiu o controle de novas áreas no Iraque, declarou nesta quinta-feira o primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, durante uma reunião em Moscou com seu colega russo Dmitri Medvedev.

O terrorismo "evolui e assume novas formas. Tudo isto requer maior atenção por parte da Rússia e estamos ansiosos para intensificar a nossa cooperação" com Moscou, disse Abadi, citado pela agência de notícias russa Interfax.

A visita do primeiro-ministro iraquiano ocorre após a conquista da cidade histórica de Palmira, na Síria, pelos jihadistas do EI, que também tomaram Ramadi, capital da província de Al-Anbar, no Iraque.

"Nós valorizamos nossas relações com o Iraque (...) As relações bilaterais estão sendo reforçadas", assegurou por sua vez o primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, acrescentando que a visita de Abadi "confirma a determinação dos líderes iraquianos para continuar a cooperação" com a Rússia.

O chefe do governo iraquiano se reuniu pouco depois com o presidente Vladimir Putin, que saudou o Iraque como um "parceiro confiável", observando que o volume de comércio entre os dois países tinha aumentado "dez vezes" em dois anos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave