Jovem com síndrome de down é estuprada por padastro e mãe não acredita

Vítima contou para a madrasta, que denunciou o abuso para a polícia; suspeito foi preso, bem como o pai da mulher, que possuía um mandado de prisão em aberto contra ele

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas |

Uma jovem de 22 anos que possui síndrome de down conseguiu se livrar dos constantes abusos sexuais de seu padastro, após viajar para a casa do pai, em Campo Florida, na região do Triângulo Mineiro e contar sobre o crime para a madrasta, que denunciou a sequência de estupro à Polícia Militar (PM), nessa quarta-feira (20).

A vítima mora com a mãe, de 43 anos e com o suspeito, de 48, no bairro Abadia, em Uberaba, na mesma região. Em visita ao pai, contou à madrasta que o padrasto passava a mão na região e que a ameaçava de morte para que ela contasse a ninguém sobre o estupro, nem mesmo para mãe.

Ainda, a jovem teria afirmado que já teria falado com a mãe sobre os abusos, mas que ela a mandou ficar calada e não comentar com ninguém sobre este assunto. Também relatou que o suspeito a obrigava a pegar no pênis dele e a colocar na boca dela, além de ele forçar o pênis na vagina dela.

A vítima revelou também que quando se negava a manter relações com o homem, ele a batia com borracha, vara e pedaço de madeira. A jovem ficava machucada das agressões sexuais, mas mesmo assim, não teve apoio da mãe.

A PM foi até o endereço do crime e prendeu o padrasto e a mãe da vítima. Também, deteve o pai dela, de 48 anos, já que foi descoberto que havia uma mandado de prisão em aberto contra ele.

Leia tudo sobre: estuprosíndrome de downpadrastomadrasta