Juro do cartão chega a 300% ao ano no país

A economista-chefe do Sistema de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), Marcela Kawauti, aponta que os juros do cartão são os mais absurdos

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

Em um ano, enquanto uma dívida de R$ 5.000 pode chegar a R$ 22.875 no cartão de crédito, no crédito consignado privado ela pode atingir R$ 6.780. Enquanto as taxas médias do cartão são de 12,14% ao mês, as do consignado giram em torno de 1,95%. “Não pagar o cartão transforma o débito em uma bola de neve, por isso, aconselhamos a pessoa nessa situação a pegar um empréstimo para quitar essa dívida e ficar com outra, com juros menores”, destaca a coordenadora de pesquisas do Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis (Ipead-UFMG), Thaize Martins.

A economista-chefe do Sistema de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), Marcela Kawauti, aponta que os juros do cartão são os mais absurdos. “Ele chega a 300% ao ano. Imagina uma pessoa que está enrolada, pega R$ 1.000 para pagar um conta. Se ela não tinha R$ 1.000, onde vai arrumar R$ 4.000 para pagar isso?”. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave