Tem que provar que é celeste

Ação busca evitar que adeptos do Boca Juniors se infiltrem entre os brasileiros e causem confusão

iG Minas Gerais |

Foco. 
Jogadores do Cruzeiro intensificaram treinos na Toca nos últimos dias para os duelos decisivos contra o River Plate, que valem vaga nas semifinais da Libertadores
RICARDO MALLACO / O TEMPO
Foco. Jogadores do Cruzeiro intensificaram treinos na Toca nos últimos dias para os duelos decisivos contra o River Plate, que valem vaga nas semifinais da Libertadores

Buenos Aires, Argentina. A diretoria do River Plate exige dos torcedores do Cruzeiro que apresentem identidade tanto ao comprar quanto para entrar ao estádio hoje, no jogo de ida das quartas de final da Copa Libertadores, em Buenos Aires, na Argentina. 

A intenção, segundo informou o clube à reportagem, é evitar a entrada de torcedores do Boca “infiltrados” no Monumental de Nuñez, que poderiam praticar algum ato que levasse à punição do River. A medida também serve para bloquear a entrada de torcedores do River que não tenham conseguido ingressos. Todas as entradas disponíveis para a partida foram vendidas.

O clássico argentino disputado pelas oitavas não terminou na última quinta-feira, por uma agressão contra jogadores do River no intervalo, quando a partida estava 0 a 0. O Boca foi punido com a eliminação do torneio e outras sanções.

Nesta quarta, o técnico do time xeneize, Rodolfo Arruabarrena, atacou o River em uma coletiva de imprensa. “Acho que as partidas se resolvem no campo. Teríamos de ter jogado os 45 minutos restantes. Fosse um dia, dois, 72 horas ou uma semana. O tempo que fosse necessário para os jogadores do River se recuperarem. Pensei que o River tinha valores, mas me enganei”, disse o comandante do Boca.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave