Morte de jornalista será tema de audiência pública em Medina

Informação foi divulgada na tarde desta quarta-feira (20) em coletiva de imprensa no Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Jornalista desapareceu no dia 13 de maio
FACEBOOK / REPRODUÇÃO
Jornalista desapareceu no dia 13 de maio

Uma audiência pública está marcada para acontecer na próxima segunda-feira (25) para tratar sobre o assassinato do jornalista Evany José Metzker, de 67, que foi encontrado decapitado na última segunda-feira (18), em Padre Paraíso, na região do Vale do Jequitinhonha. O encontro acontecerá na cidade de Medina, onde o profissional vivia. 

A informação foi divulgada durante coletiva de imprensa, na tarde desta quarta-feira (20), pelo presidente do do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais, Kerison Lopes. "A audiência contará com integrantes da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Vários deputados foram convidados", afirmou. 

Kerison afirmou ainda que, quando recebeu a notícia do homicídio, ele estava em Ipatinga colhendo informações sobre o jornalista Rodrigo Neto e o fotógrafo Walgney Carvalho, assassinados em 2013. Depois de receber a notícia do homicídio no Jequitinhonha, o presidente do sindicato entrou em contato também com profissionais da região, que estariam todos amedrontados desde a morte do colega. 

"Queremos aproveitar a oportunidade para conseguir aprovar o projeto de lei que passa investigações de casos que envolvam jornalistas para a Polícia Federal. Já percebemos que a maioria das mortes de profissionais estão ligadas à autoridades policiais locais, das polícias Militar e Civil", defendeu Lopes na coletiva. 

Ainda conforme o sindicato dos jornalistas, a primeira medida adotada ao saber da morte foi solicitar ao governo de Minas uma força tarefa para investigar o crime. "Pelo visto atenderam nosso pedido, já que o governador anunciou hoje (quarta-feira) essa força tarefa. Ficamos satisfeitos com o posicionamento rápido", garantiu. 

Repercussão internacional

Durante a coletiva, o presidente do sindicato tratou também sobre a repercussão internacional da morte de Metzker. "Recebemos pedidos de entrevista do mundo inteiro, inclusive conversando com jornalistas via Skype", contou Kerison Lopes.

Por fim, o presidente afirmou que os três crimes mais comuns da região, que poderiam estar sendo investigados pelo jornalista, são exploração sexual, tráfico de drogas e roubo de cargas. Entretanto, eles não souberam precisar se ele atuava em alguma denúncia relativa aos crimes recentemente. 

Relembre o caso

Metzker foi encontrado na zona rural da cidade, conhecida como Pioneiras. O jornalista, que era responsável pelo blog “Coruja do Vale”, cujas matérias principais eram sobre política e polícia, foi visto pela última vez na quarta-feira (13), por volta das 17h30.

Ele estava no município há cerca de dois meses para produzir uma série de reportagens. Ainda não há informações sobre a autoria e motivação do crime.