Servidores decidem pela greve, devido a recusa de aumento pela PBH

Categoria realiza passeata da praça da Estação até a porta do executivo, na avenida Afonso Pena, e já causa retenção no trânsito no centro

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas |

Cerca de 800 servidores de várias áreas da PBH decidiram pela greve
DENILTON DIAS/O TEMPO
Cerca de 800 servidores de várias áreas da PBH decidiram pela greve

Os servidores da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) decidiram em assembleia, na manhã desta quarta-feira (20), que irão cruzar os braços a partir da próxima segunda-feira (25), já que o Executivo afirmou que não tem condições de aumentar os salários. A categoria segue em passeata até a porta da PBH e já gera retenções no trânsito na avenida dos Andradas, nos dois sentidos.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel), os funcionários públicos pedem 25% de aumento salarial, mas a prefeitura não fez nenhuma proposta.

Cerca de 800 servidores se reuniram na praça da Estação, no centro da capital, e decidiram pela greve, como forma de pressionar o diálogo com a PBH. 

Prefeitura alega queda na arrecadação do município

A Prefeitura de Belo Horizonte informou, por meio de nota, que sua receita vem se reduzindo desde fins de 2014, comparativamente à estimativa para o ano de 2015. Comparando-se o 1º quadrimestre de 2015 com o de 2014, foi registrado um decréscimo nominal na receita total de 0,1% e, quando somado à inflação no período, essa queda chega a aproximadamente 8,3%. Ao analisar apenas os recursos arrecadados pela PBH, essa queda se mostra ainda mais acentuada, alcançando, com a variação inflacionária apurada, uma redução de 9,4%.

"A causa principal dessa redução de recursos decorre da crise financeira pela qual passa o Brasil, que desaqueceu fortemente a economia, cenário agravado com a diminuição drástica dos recursos que deveriam ser repassados ao Município pela União Federal e pelo Estado de Minas Gerais. A crise atinge praticamente todos os Estados e municípios do país", justifica o texto da nota.

Atualizada às 11h28

Leia tudo sobre: greveservidoresaumentopasseataprefeitura