Suapi e UFMG fazem reunião de capacitação para mutirão em Ceresp

Unidade prisional, porta de entrada para o sistema, tem capacidade para 400 detentos, mas está com 1.200, e está impedida de receber mais presos

iG Minas Gerais | Bernardo Miranda |

Reunião pretende capacitar estudantes para trabalho
BERNARDO MIRANDA/WEB REPÓRTER
Reunião pretende capacitar estudantes para trabalho

Nesta manhã de quarta-feira (20), o subsecretário de Administração Prisional (Suapi), Marco Antônio Padova está reunido com estudantes da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) para capacitar os alunos que irão participar do mutirão carcerário no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) Gameleira, que está impedido de receber novos presos desde o mês passado, devido a superlotação.

A intenção do trabalho é conseguir liberar vagas. Serão 100 profissionais entre alunos da Faculdade de Direito e advogados que irão atuar nas próximas sextas-feiras para analisar todos os casos dos 1.200 presos do Ceresp, que tem capacidade para 400.

"Não sabemos quantas vagas serão liberadas, sabemos que não vamos resolver o problema de superlotação com essa ação. Porém, essa parceria com universidade é importante para conseguirmos garantir o direito do acusado e começarmos a mudar o modelo de gestão prisional. Todo cidadão tem direito de responder ao processo em liberdade, a prisão provisória é uma exceção em casos específicos", afirmou Padova.

Ele também afirmou que a sociedade não pode aceitar que a população carcerária chegue a 100 mil presos, o que seria inviável economicamente para o Estado.

O coordenador do mutirão e professor da Facildade de Direito da UFMG, Felipe Martins, destacou que a visita prévia feita ao Ceresp revelou que há diversos casos em que não há a necessidade da prisão. "Há casos de pessoas que estão detidas por tentativa de furto, outro por roubo de cuecas e até pessoas doentes que estão detidas no Ceresp".

A liberação de vagas pode desafogar as Centrais de Flagrantes da capital, que tem fica com as celas cheias, devido a falta de espaço nas unidades prisionais.

O mutirão começa nesta sexta-feira (22).

Leia tudo sobre: mutirãoufmgsuapisuperlotaçãoceresp gameleira