Malásia e Indonésia concordam em dar abrigo aos imigrantes bloqueados

"Indonésia e Malásia concordaram em continuar fornecendo assistência humanitária aos 7.000 imigrantes irregulares que ainda estão no mar", anunciaram os ministros dos dois países

iG Minas Gerais | AFP |

undefined
undefined

Malásia e Indonésia concordaram nesta quarta-feira (20) em dar refúgio temporário aos milhares de migrantes bloqueados no mar, desde que possam ser restabelecidos ou repatriados no período de um ano.

"O reboque e o afastamento (dos barcos) vai cessar", afirmou o ministro das Relações Exteriores da Malásia, Anifah Aman, em uma entrevista coletiva conjunta com o colega indonésio, Retno Marsudi.

"Também concordamos em oferecer refúgio temporário com a condição de que o processo de restabelecimento e de repatriação aconteça em um ano pela comunidade internacional", disse Anifah.

"Indonésia e Malásia concordaram em continuar fornecendo assistência humanitária aos 7.000 imigrantes irregulares que ainda estão no mar", anunciaram os ministros em um comunicado publicado após uma reunião sobre a chegada de migrantes de Mianmar e Bangladesh.

O ministro das Relações Exteriores da Tailândia, Tanasak Patimapragorn, também participou na reunião, mas não estava presente na entrevista coletiva.

Anifah disse que a Tailândia não aderiu até o momento à proposta porque primeiro deve confirmar se a medida está de acordo com Constituição tailandesa.

"Malásia e Indonésia convidam outros países da região a unir-se neste esforço", completou Anifah.

Leia tudo sobre: MalásiaIndonésiaimigrantesmar