'Etiqueta da tosse' ajuda a evitar a propagação da gripe

Quem passa o dia em ambiente público e fechado tem mais chance de contágio

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Com a chegada do frio, sintomas de gripes, resfriados e viroses se tornam comuns, assim como as contaminações. Por isso, a Secretaria de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) enumerou algumas dicas e ações que podem ajudar a evitar o contágio.

Muitas doenças que comprometem o aparelho respiratório são transmitidas por meio de secreções liberadas pela pessoa infectada ao tossir, espirrar ou falar. Assim, os ambientes públicos fechados se tornam propícios a essas contaminações.

Segundo a coordenadora estadual de Doenças e Agravos Transmissíveis da SES-MG, Janaína Fonseca, além de ser uma forma eficaz de eliminar secreções, a tosse é um dos caminhos de transmissão entre as pessoas. Gripe e várias outras doenças de transmissão respiratória causadas por todos os tipos de vírus, bactérias e fungos podem ser transmitidas por meio da tosse ou do espirro.

Levando isso em consideração, na hora de tossir ou espirrar, ela recomenda que a pessoa proteja de maneira correta as vias respiratórias. “O ideal é cobrir a boca com a parte interna do braço quando for tossir ou espirrar. Essa atitude, conhecida como a etiqueta da tosse, evita a contaminação das mãos, que são um dos principais veículos propagadores de doenças, especialmente da gripe”, explicou.

OUTROS CUIDADOS. Ainda segundo a coordenadora, além da etiqueta da tosse e do uso de lenço descartável, alguns cuidados simples no dia a dia são importantes para evitar a disseminação de vírus e bactérias e a ocorrência de epidemias. Uma delas é a lavagem frequente das mãos com água e sabão, principalmente após tossir ou espirrar.

A coordenadora ainda dá outras recomendações: “Não compartilhe alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal; evite ambientes fechados e com aglomeração de pessoas; mantenha a janela do ônibus sempre aberta, mesmo nos dias mais frios; nunca use medicamentos sem orientação médica e, em caso de suspeita de gripe, procure seu médico ou a unidade de saúde mais próxima”, finalizou.

TOSSE. A tosse, além de ser um reflexo natural do aparelho respiratório, sinaliza que algo não vai bem com o corpo, e auxilia o médico a detectar doenças que vão desde uma gripe a problemas mais sérios, como pneumonia, asma, bronquite, tuberculose e câncer.

Outra função é expelir o catarro, secreção que pode conter micro-organismos, tais como bactérias e vírus. Portanto, não se deve inibir a tosse, pois catarro alojado nos pulmões propicia a multiplicação dos micro-organismos e pode transformar uma simples gripe em uma doença mais grave.

Tratamento

Gripe. Além da vacina, que é preventiva, não existem medicamentos que tenham bons resultados no combate aos vírus da gripe. Por isso, o tratamento é direcionado ao alívio dos sintomas da doença.

Brasil vacinou 30% do público-alvo Brasília. De acordo com balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, 14,5 milhões de pessoas foram imunizadas até o dia 15 deste mês. O número representa 29,24% do público-alvo, formado por 49,7 milhões de pessoas que são mais vulneráveis às complicações da gripe. A meta da Campanha de Vacinação contra a Gripe, que começou em 4 de maio, é vacinar 80% desse público, que tem até sexta-feira para se imunizar. Devem tomar a vacina crianças de seis meses a cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais (precisam apresentar prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina). “Agora é a hora de se vacinar e se proteger no inverno. Após a vacinação, o corpo leva de duas a três semanas para gerar os anticorpos necessários para a proteção”, alertou anteontem o ministro da Saúde, Arthur Chioro. O período de maior circulação da gripe vai do fim de maio a agosto. A vacina é segura e uma das medidas mais eficazes de prevenção a complicações e casos graves de gripe. A vacina imuniza contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para este ano: A/H1N1; A/H3N2 e Influenza B. As informações são da agência Brasil.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave