River pede atitude consciente de sua torcida em jogo contra o Cruzeiro

Clube portenho divulgou nota combatendo a xenofobia no duelo sul-americano e pedindo que torcedores não usem artefatos proibidos

iG Minas Gerais | da redação |

Vangioni foi o jogador mais afetado
AFP
Vangioni foi o jogador mais afetado

Os incidentes ocorridos no clássico argentino contra o Boca Juniors, semana passada, em La Bombonera, deixaram a diretoria do River Plate em alerta. Preocupado em evitar que novos fatos lamentáveis como os que eliminaram os xeneizes da Libertadores ocorram, o clube portenho lançou uma campanha de conscientização visando o duelo com o Cruzeiro, marcado para esta quinta-feira, no Monumental de Nuñes.

Em seu site oficial e nas redes sociais, o River Plate tem difundido nota pedindo que seus torcedores que forem ao estádio não cometam atos xenofóbicos contra os cruzeirenses, não levem consigo fogos de artifício e sinalizadores nem bandeiras com medidas maiores que 2m x 1m, obedecendo as regras de segurança, a fim de evitar que o clube receba punições.

Nesse sábado, a Conmebol anunciou a exclusão do Boca Juniors da Copa Libertadores por motivos disciplinares, após torcedores xeneizes terem sido flagrados atirando spray de pimenta contra jogadores do River no clássico de semana passada. O fato aconteceu na saída dos atletas do campo de jogo para o vestiário, quando o primeiro tempo da partida for encerrado. O confronto teve de ser interrompido antes do tempo normal.

O clima de tensão para o jogo entre River e Cruzeiro aumentou após integrantes da 'La Doce', facção barra brava do Boca Juniors, afirmarem pelas redes sociais que adquiriram parte dos ingressos destinados à torcida mineira para o jogo desta quinta. O temor é que vândalos se infiltrem entre os cruzeirenses para promover algum tipo de retaliação e prejudicar o rival.

Leia tudo sobre: river platetorcidacampanhaclassico duelocruzeiroraposalibertadoresfutebol