Projeto falho atrasa reforma de restaurante popular de BH

Prevista para 2013, conclusão de obra deve ocorrer no segundo semestre

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Fechado. Restaurante Popular deixou de atender 4.000 pessoas por dia e segue bloqueado por tapumes
Lincon Zarbietti / O Tempo
Fechado. Restaurante Popular deixou de atender 4.000 pessoas por dia e segue bloqueado por tapumes

A falta de um planejamento mais cuidadoso para a revitalização do Restaurante Popular II, no bairro Santa Efigênia, na região Leste de Belo Horizonte, seria o motivo para o atraso de quase dois anos na obra da unidade. Prevista para ser concluída em 2013, a intervenção só deverá ficar pronta no segundo semestre deste ano, segundo a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap). A falha encareceu os serviços – inicialmente orçados em cerca de R$ 2,3 milhões – em mais de R$ 400 mil.

Na semana passada, as outras quatro unidades do restaurante na cidade, que atendem cerca de 12 mil pessoas por dia, voltaram a funcionar, depois de dois dias fechadas por falta de pagamentos de salários aos funcionários.

De acordo com a prefeitura, o adiamento foi necessário para adequações no projeto e ajustes nas planilhas. Somente após o início da obra foi identificada a necessidade de outras intervenções fundamentais para o funcionamento do restaurante, como a restauração das câmaras frigoríficas e a troca de todo o sistema de exaustão.

Poucos meses antes de o restaurante ser fechado para reforma, alguns problemas eram visíveis, como infiltrações e vazamentos. O prédio foi inaugurado em 2004.

O fechamento da unidade ainda trouxe reflexos negativos para o comércio da região. Com menos movimento da rua, os casos de assalto também aumentaram. “Cerca de 30% dos usuários poderiam ser nossos clientes”, disse Marinete Magalhães, 44, gerente de uma loja de roupas da área.

De acordo com a prefeitura, a unidade II do Restaurante Popular serve, em média, 4.000 refeições por dia, incluindo café da manhã, almoço e jantar, e a capacidade não será alterada. A orientação é que os usuários utilizem o Restaurante Popular I, perto da rodoviária, e o Refeitório Popular João Bosco Murta Lages, na Câmara Municipal.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave