UFRJ decide se suspenderá aulas para pressionar pagamento

Reitor reuni-se com diretores dos departamentos da instituição no fim da tarde desta segunda-feira (18) para discutir se aulas serão suspensas até que o pagamento dos terceirizados seja normalizado

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

O reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Carlos Levi, vai se reunir com diretores dos departamentos da instituição no fim da tarde desta segunda-feira (18) para discutir se as aulas serão suspensas até que o pagamento dos terceirizados seja normalizado. Levi recomendou que as atividades fossem paralisadas nesta segunda-feira durante todo o dia, o que ocorreu na maioria das faculdades.

Estudantes da UFRJ ocupam o prédio da reitoria desde quinta-feira (14) para protestar contra as dificuldades vividas por alunos, professores e funcionários. Entre as reivindicações estão a melhoria da assistência estudantil, o pagamento de bolsas para todos os cotistas, a finalização das obras do alojamento para os estudantes, o fim da terceirização e o pagamento em dia aos funcionários.

Aluno do quinto período de história da arte e integrante do movimento Ocupa UFRJ, Carlos André Costa Moreira estima que 200 universitários tenham aderido ao movimento. Segundo ele, os estudantes querem a paralisação total da instituição em apoio aos terceirizados. “Eles estão trabalhando em condições análogas à escravidão e não podem viver dessa forma. Também somos contra a terceirização, que é a precarização dos direitos dos trabalhadores”, afirmou.

A funcionária Elzimar Rodrigues, de 57 anos, disse que está endividada devido à falta de pagamento e tem dificuldades até para comprar comida. “Na geladeira de casa só tenho água. Minhas netas passaram o final de semana comigo e a gente mal tinha o que comer. Essa situação é vergonhosa porque saio todos os dias para trabalhar e no final do mês não recebo meu dinheiro.”  

Leia tudo sobre: UFRJterceirizadospagamentoparalisaçãoaulas