Juiz Sérgio Moro ouve seis testemunhas de acusação nesta segunda no PR

Entre os depoentes estão os ex-executivos da Camargo Corrêa Dalton dos Santos Avancini e Eduardo Hermelino Leite; e o advogado Carlos Alberto Pereira da Costa, que trabalhava na empresa de Youssef

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

Moro deu 48 horas para que defesa se manifeste sobre transferência
FÁBIO MOTTA / ESTADÃO CONTEÚDO - 19.11.2014
Moro deu 48 horas para que defesa se manifeste sobre transferência

Seis testemunhas de acusação no processo referente a 10ª fase da operação Lava Jato serão ouvidas nesta segunda-feira (18) pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável, na primeira instância, pelos processos decorrentes da operação que investiga superfaturamento em contratos da Petrobras, pagamento de propina aos agentes e partidos políticos, além de fraudes em contratos de publicidades de órgãos públicos.

Serão ouvidos nesta segunda (18) os ex-executivos da empreiteira Camargo Corrêa Dalton dos Santos Avancini e Eduardo Hermelino Leite, que cumprem prisão domiciliar, em São Paulo; o advogado Carlos Alberto Pereira da Costa, que trabalhava na Empresa GDF Investimentos, do doleiro Alberto Youssef; Leonardo Meirelles, sócio da Labogen; Maurício Godoy e Marcos Pereira Berti, acusados de participar de reuniões do cartel de empreiteiras.

As oitivas estão marcadas para as 14h, na sede da 13ª Vara da Justiça Federal, em Curitiba. A pedido das defesas, o juiz Sérgio Moro dispensou os depoimentos do ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque e do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. Duque e Vacarri são réus na ação penal decorrente da 10ª fase da Lava Jato, deflagrada em março, ao lado do ex-gerente da diretoria de Serviços da Petrobras Pedro Barusco e do doleiro e operador do esquema, Alberto Youssef.

Leia tudo sobre: JuizSérgio Morotestemunhasacusaçãoparanálavajatolava jatooperação