Em Mônaco, Alonso quer concentração e boas estratégias da McLaren

Piloto espanhol lembra que circuito possui curvas sinuosas e estreitas e que qualquer erro pode causar abandonos da pista

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Equipe vem convivendo com diversos problemas nos carros de Alonso e Button
Reprodução/ Facebook
Equipe vem convivendo com diversos problemas nos carros de Alonso e Button

A McLaren, que ainda não teve um fim de semana tranquilo na Fórmula 1, terá no próximo domingo, dia 24 de maio, uma prova de fogo: o Grande Prêmio de Mônaco. Um dos circuitos mais tradicionais do campeonato, a pista do principado é recheada de dificuldades: curvas sinuosas, ruas estreitas, com ultrapassagens perigosas e que exige condução precisa dos pilotos, já que qualquer erro pode causar abandonos da pista.

A prova no circuito de Monte Carlo é uma das mais preferidas dos pilotos, sentimento que não é diferente para Fernando Alonso. O bicampeão da Fórmula 1 já conquistou duas vitórias no circuito. Uma em 2006, quando corria com a Renault – e faturou o título daquele ano- e em 2007, pela McLaren.

“Mônaco é um daqueles circuitos mais especiais. Embora seja quase impossível ultrapassar lá, ele ainda proporciona um dos shows mais impressionantes e emocionantes no calendário da Fórmula 1. Como o circuito e o lugar é completamente original, é isso que a torna tão especial. Existem três coisas que você tem que focar neste Grand Prix - qualificação, concentração e estratégia. No domingo, a coisa mais importante é a concentração, as ruas são tão estreitas e sinuosas que não há margem para erro. Por isso, se você conseguir ter esse desempenho e também maximizar a sua estratégia, você tem a melhor chance de ganhar posições no final da corrida”, afirmou o espanhol ao site oficial da Fórmula 1. 

Conhecedor do circuito, Alonso sabe que terá que fazer uma “corrida perfeita”, se quiser entrar na zona de pontuação do grid, o que ainda não conseguiu em 2015. Além disso, o piloto precisará contar com o desempenho do MP4-30 e torcer para que o mesmo não apresente tantos problemas como em Barcelona. Na corrida espanhola, Fernando precisou abandonar após a viseira de seu capacete entrar nos dutos de freios e comprometer o funcionamento do mesmo.

"A minha corrida em casa, em Barcelona foi, obviamente, um fim de semana frustrante para toda a equipe. Nós tivemos muito azar e do modo que a minha corrida acabou, nós acreditávamos firmemente que poderíamos ter conseguido um resultado positivo lá. Porém, nosso espírito de luta está ainda mais forte e estamos determinados a levar isso para Mônaco e ver o quanto de progresso poderemos fazer lá. Estou esperançoso que nosso carro terá melhor desempenho do que na Espanha, e nós vamos estar brigando novamente para entrar na zona de classificação”, avaliou.

O GP de Mônaco está marcado para as 9h do domingo, dia 24 de maio. 

Leia tudo sobre: fernando alonsoformula 1mclarenmonacomonte carlocorrida