Cruzeiro 'esquece' Brasileiro e já concentra forças no River

Delegação celeste desembarca em BH minimizando reflexos do segundo tropeço seguido no torneio nacional

iG Minas Gerais | Josias Pereira e Diego Costa |

Willian não escondeu a ansiedade por começar a pontuar no Brasileirão
JOSIAS PEREIRA/WEBREPÓRTER
Willian não escondeu a ansiedade por começar a pontuar no Brasileirão

Belo Horizonte, 18 de maio, 8h36. Um pouso tranquilo. Após uma indigesta derrota para o Santos por 1 a 0, nesse domingo, a segunda em dois jogos no Campeonato Brasileiro, A delegação celeste está novamente em solo mineiro. Uma pequena parada para espairecer, corrigir os erros e focar todos os pensamentos no River Plate, um adversário que a Raposa está mais do que acostumada a enfrentar.

Se as coisas ainda não emplacaram no Brasileiro, a explicação anda na ponta da língua de cada jogador cruzeirense.

"Não era o que a gente queria. Queríamos um resultado melhor, independentemente de estarmos jogando a Libertadores, de estarmos focados nestes jogos decisivos contra o River. Mas nosso pensamento era buscar um jogo melhor, se possível a vitória, porque a gente tem que sempre se manter ali no grupo dos primeiros para sempre brigarmos pelo Brasileiro", ponderou Fábio.

Justificativas acompanhadas por preocupações

"Marcelo foi muito feliz na primeira palestra dele no Brasileiro dizendo que a importância do primeiro jogo é a mesma faltando cinco jogos para acabar a competição, que estes pontos, com certeza, nos farão falta. Infelizmente já perdemos duas, mas temos sempre que estar mobilizados, independentemente da partida, ter esta concentração, esta mobilização que nós tivemos na Libertadores, para que possamos pontuar no Brasileiro. Acho que agora o foco é contra o River, mas acho que no domingo, contra a Ponte, temos fazer um grande jogo para começarmos a pontuar", avaliou o atacante Willian.

Entretanto, para um bom entendedor, poucas palavras bastam. Águas passadas não movem moinhos, já dizia o sábio dito popular. Agora é hora de viver o River Plate. O Cruzeiro terá uma dura missão no místico estádio Monumental, em Buenos Aires, mas os jogadores estão prontos para o desafio.

"Alguns (jogadores) nem viraram a (chave) para o Brasileiro ainda. O importante agora é trabalhar os dias que temos, ver mais coisas do River. A gente já acompanhou o primeiro jogo (contra o Boca), mais metade do segundo. Com certeza a gente vai ver mais coisas que o adversário têm para que possamos entrar mais concentrado, mais cientes do que é preciso pra vencer", apontou o goleiro e capitão Fabio.

"Será uma grande partida. Temos que nos espelhar na postura que tivemos contra o São Paulo, um jogo que soubemos marcar e defender bem. Isto vai ser uma arma para podermos sair de lá (de Buenos Aires) com a vitória", finalizou o atacante camaronês Joel.

O Cruzeiro enfrenta o River Plate nesta quinta-feira, às 22h, no estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires. O jogo de volta das quartas está marcada para a outra quarta-feira, no Mineirão. 

Leia tudo sobre: cruzeiroraposawillianfutebolaeroporto