Marcio Lacerda mira o Palácio Tiradentes na eleição de 2018

Direção nacional do PSB traça planos para que o socialista seja o próximo governador de Minas

iG Minas Gerais | Guilherme Reis |

Roupagem. De empresário a futuro candidato a governador, Lacerda ganha traquejo político e arrebanha prestígio dentro do PSB nacional
Lincon Zarbietti / O Tempo
Roupagem. De empresário a futuro candidato a governador, Lacerda ganha traquejo político e arrebanha prestígio dentro do PSB nacional

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), deixa o passado de “poste” para articular sua candidatura ao governo de Minas em 2018. Além de se colocar como protagonista na construção de um candidato a sua sucessão em 2016 e assumir a presidência da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), o socialista já recebe as bênçãos da direção nacional do PSB para assumir a legenda em Minas e se capitalizar ainda mais para a disputa do Executivo estadual em 2016. Gestado por uma aliança entre o senador Aécio Neves (PSDB) e o atual governador do Estado, Fernando Pimentel (PT), na campanha municipal de 2008, Lacerda foi visto no meio político como um “poste”. De perfil mais técnico, o empresário não apresentava traquejo político e tinha clara dificuldade para falar em público. Atualmente, Lacerda assumiu outra postura. Além da oratória mais recheada de jargões da política, o prefeito entrou de vez na articulação partidária de bastidor. Depois de receber o pedido de outros prefeitos de capitais para assumir a FNP, Lacerda está viabilizando a candidatura de seu secretário de Obras, Josué Valadão (PP), para a prefeitura da capital. Valadão ainda deve migrar para o PSB para fazer valer a vontade da direção nacional da legenda de ter um nome próprio para disputa. Outro movimento no tabuleiro de xadrez de Lacerda é assumir a presidência do PSB mineiro. De acordo com o senador e vice-presidente de relações interpartidárias do PSB, João Capiberibe (AP), Lacerda conta com “grande prestígio na legenda”. “Ele tem grande respeito da direção e da bancada do PSB. Acreditamos que ele reúne condições de ser o presidente do partido no Estado e se lançar ao governo”, argumentou. O vice-presidente do PSB municipal, Professor Wendel, explicou que Lacerda já recebeu apoio do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, e do secretário geral da legenda, Renato Casagrande, para fomentar seu caminho de volta às urnas. “Existe o desejo da direção nacional em lançar Lacerda como candidato ao governo de Minas. E o apoio para que ele dirija o partido no Estado vai nessa direção”. A roupagem mais política e menos técnica de Lacerda se deve, de acordo com o Professor Wendel, ao assessoramento que o prefeito tem à disposição. “Está mais solto, brinca e até canta. Ganhou habilidade política. A assessoria de comunicação está ajudando muito, e ele vem assimilando”. Apesar do prestígio, Lacerda prefere manter discrição. Segundo sua assessoria, ele está focado em concluir o mandato de prefeito.

Júlio Delgado desconhece o posicionamento de caciques O presidente do PSB de Minas, deputado federal Júlio Delgado, disse que a direção nacional da legenda não tem posição definida sobre Marcio Lacerda assumir seu lugar. “A posição do senador Capiberibe (PSB) é pessoal. A executiva da legenda não manifestou nenhuma posição sobre Lacerda. Espero que o partido reconheça o meu trabalho.” O senador João Capiberibe (PSB-AP) disse que o partido já está trabalhando para que Delgado se una ao projeto de Lacerda. “O partido é grato ao Delgado. Mas, por ser do Executivo, seria importante ter Lacerda na direção do partido para, depois, ele se candidatar ao governo”, disse.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave