Eletrobras foi a mais afetada

E a Eletrobras tem indenizações de transmissão para receber no valor de R$ 8 bilhões. “Mas o que vamos receber é maior que isso

iG Minas Gerais | Helenice Laguardia |

A Eletrobras foi a empresa mais afetada pelas condições de renovação das concessões com perda de receita de R$ 8,7 bilhões. E, agora, veio outro problema. “A maior parte das nossas usinas são hidrelétricas e, como vendemos a energia dela, e elas não estão gerando tudo porque não têm água no reservatório, então, eu compro a energia a R$ 388 MW/h e vendo a R$ 120 MW/h”, diz o presidente da Eletrobras, José da Costa.

Por isso, para reduzir os custos, Costa está fazendo o que ele chama de revolução na empresa. Já reduziu o quadro em quase 5.000 empregados, de 27 mil para 22 mil. A estrutura organizacional está mais enxuta, e a Eletrobras está se desfazendo de ativos como a Celg. “Estamos compartilhando serviços, entrando com novas usinas e linhas de transmissão que aumentam a nossa receita”, detalha.

E a Eletrobras tem indenizações de transmissão para receber no valor de R$ 8 bilhões. “Mas o que vamos receber é maior que isso. O da Eletrosul, por exemplo, que seria de R$ 500 milhões, o que aprovou foi de R$ 1 bilhão. Não digo que todos vão ser proporcionais, mas se fosse, seriam R$ 16 bilhões”. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave