Adoção e casamento estão entre conquistas

iG Minas Gerais |

São Paulo. Yone Lindgren, hoje coordenadora de política nacional da Articulação Brasileira de Lésbicas (ABL), descobriu-se lésbica aos 14 anos, quando se apaixonou por uma colega da escola. Para ela, algumas conquistas importantíssimas para gays e lésbicas foram alcançadas recentemente, como a união estável para casais homossexuais, aprovada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2011, que assegurou direitos como herança, seguro de saúde e comunhão parcial de bens a casais do mesmo sexo.

“Tinha muita briga quando morria alguém do casal, vinha a família querendo tomar tudo de quem era companheiro, de quem havia construído junto. Então essa conquista nossa no Supremo foi muito importante, deu o direito de a gente reivindicar o que construiu junto com o outro”, disse.

Hoje, aos 59 anos, Yvone conta que adotou quatro filhos e acredita que a adoção e a inseminação artificial para lésbicas também foram conquistas importantes, pois muitas mulheres homossexuais que querem ser mães.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave