Tiroteio na favela da Mangueira, zona norte do Rio, deixa um morto

Segundo a Polícia Militar, o comando da UPP informou que homens armados atiraram contra agentes que faziam patrulha próximo à base avançada da unidade

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Uma troca de tiros entre policiais e traficantes no morro da Mangueira, zona norte do Rio, resultou em uma morte na noite deste sábado (16).

Segundo a Polícia Militar, o comando da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) Mangueira informou que homens armados atiraram contra agentes que faziam patrulha próximo à base avançada da unidade, na região da favela conhecida como Telégrafos.

De acordo com a versão da PM, os policiais reagiram e, durante a troca de tiros, Alexandre Cavalcanti de Oliveira, 35, foi baleado. Encaminhado para o Hospital Quinta D'Or, em São Cristóvão, também na zona norte, ele não resistiu e morreu.

A Delegacia de Homicídios da Capital (DH) instaurou inquérito para apurar a morte de Alexandre de Oliveira. Foi feita perícia no local e o corpo foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal). As armas dos PMs foram apreendidas para exame de confronto balístico.

Segundo a Polícia Militar, a segurança na região foi reforçada por agentes do Grupamento de Intervenções Táticas (GIT) das UPPs, do 4ªBPM (São Cristóvão), e policiais de outras UPPs.

A favela da Mangueira tem UPP desde novembro de 2011. A unidade é responsável pela segurança numa área que tem mais de 17 mil moradores.

Leia tudo sobre: tiroteioRio de JaneiroMangueira