Servidores podem mudar de prédio

O presidente da Casa, Wellington Magalhães (PTN), avalia que o aluguel seria “desperdício”

iG Minas Gerais | Tâmara Teixeira |

As possíveis novas cadeiras na Câmara também irão exigir obras de ampliação que já estão sendo estudadas pela presidência da Casa, como adiantou na última semana. O TEMPO

Segundo uma fonte ligada à presidência, o projeto da atual administração é alugar um prédio – estima-se um aluguel de até R$ 120 mil – nas proximidades do Legislativo. Para o local seriam transferidos os funcionários administrativos. Na sede, ficariam apenas os gabinetes dos vereadores. Ainda de acordo com a fonte, há verba para a despesa, pois o orçamento não costuma ser utilizado integralmente. No ano passado, dos R$ 208 milhões, foram gastos R$ 175 milhões.

O presidente da Casa, Wellington Magalhães (PTN), avalia que o aluguel seria “desperdício”. Ele diz que gostaria de comprar um prédio novo, mas que, por enquanto, fará apenas obras de adaptações. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave