Modelo é aposta antiga da marca

iG Minas Gerais |

Modelo oxford com salto “quebrado” da nova coleção Wanna Be Carioca, da Melissa
Juliana Rezende/divulgação
Modelo oxford com salto “quebrado” da nova coleção Wanna Be Carioca, da Melissa

As flatforms são aposta antiga da Melissa. Fabricado em 1996, o modelo Donna foi criado contrariando todas as correntes e expectativas do mercado naquela época. “Eu fui pra Londres pra aprovar com o (designer britânico) Patrick Cox, e era um projeto que teoricamente era para não ser lançado. A sandália tem uma curvatura inspirada no tamanco japonês, que fica leve no andar”, explica Edson Masuo, diretor criativo da Melissa, que conversou com o Pandora durante o lançamento da coleção #MelissaWannaBeCarioca, na última semana, no Rio.

Segundo Edson, desde então, variações daquele “tamanco” são criadas a cada coleção, isso sem falar do modelo em si, que é reproduzido com fidelidade há quase 20 anos. “Agora, fizemos uma rasteira dela. A Donna já é um clássico e virou um patrimônio da Melissa”, reforça Matsuo, para quem o termo “flatform” nada mais é que um rebatismo do bom e velho tamanco. “Flatform é a influência desse tamanco japonês clássico. Hoje é flatform, mas antes não se chamava assim”, finaliza, exibindo orgulhoso a versão fosca da Donna, que entra na passarela, com status de vedete.

Na nova coleção da marca de sapatos brasileira, que tem cerca de 80 itens, muitos deles têm inspiração nas plataformas e nos tamancos, e um dos destaques é um oxford com a frente aberta, ao estilo peep-toe, e saltinho quebrado, inspirado nos chinelos usados pelas gueixas (na foto). Tem tudo para virar hit entre as mais modernas. (Natália d’Ornellas)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave