Tecnologia em favor da bike

Ferramenta conecta proprietários de bicicletas com interessados em alugar os veículos

iG Minas Gerais | Rafaela Mansur |

Utilidade. Ao chegar a Belo horizonte, em 2013, argentino Emiliano usou internet para alugar bike
leo fontes
Utilidade. Ao chegar a Belo horizonte, em 2013, argentino Emiliano usou internet para alugar bike

 

A tecnologia pode ser uma boa aliada para quem quer viajar sem deixar a magrela de lado. Essa é a ideia do Spinlister, aplicativo que conecta proprietários de bikes com interessados em alugar os veículos em 65 países de todo o mundo, inclusive no Brasil. No total, há usuários em 120 países, principalmente da Europa.   Após encontrar a bicicleta desejada, o locatário envia solicitação ao dono da bike, que pode aprovar o aluguel ou negociar detalhes, como preço e data, por meio de chat. Depois de aprovada a solicitação, o locatário paga o valor combinado, por meio do próprio site, e tem a possibilidade de decidir a melhor forma de se encontrar com o proprietário do veículo. Após o uso, a magrela é devolvida para o dono em local, data e horário combinados entre os dois. “O propósito do site é oferecer aos donos de equipamentos esportivos que não estão sendo utilizados a oportunidade de ganhar dinheiro. Uma plataforma social segura aluga as bikes a possíveis interessados”, afirmou o CEO do aplicativo, o brasileiro Marcelo Loureiro. Para garantir que as bikes retornem para os proprietários no mesmo estado em que foram locadas, o Spinlister oferece uma espécie de seguro. Caso a magrela seja danificada ou roubada durante aluguel, o site se compromete a consertar o veículo ou pagar um novo, com as mesmas condições.  Prática. Foi em cima da magrela que o argentino Emiliano Guillaume, 29, ciclista há sete anos, conheceu Belo Horizonte. Ele lembra que, quando chegou à capital mineira, em março de 2013, não tinha dinheiro para comprar uma bicicleta e então não teve dúvidas de como se deslocar pela cidade. “Minha namorada pesquisou uma bicicleta pela internet, e fizemos o aluguel na Pampulha para dar um passeio em volta da lagoa”, contou o estrangeiro. Por muito tempo, ele usou também as bikes disponíveis para aluguel do Pedala BH, até conseguir adquirir a própria magrela. “O sistema de aluguel foi muito útil para mim”, afirma Guillaume. (Com Natália Oliveira)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave