Peneirada movimenta ginásio do Riacho, em Contagem

Jovens garotas passaram por testes na tarde desta sexta-feira, numa ação feita pelo NEEV e que conta com patrocínio da Sada

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Esportes - Do dia - Contagem MG
Peneirada do Neev patrocinada pelo Sada . Jovens garotas do volei .
Na foto: As meninas que participaram da peneira

FOTO: MARIELA GUIMARAES / O TEMPO 15.5.2015
MARIELA GUIMARAES / O TEMPO
Esportes - Do dia - Contagem MG Peneirada do Neev patrocinada pelo Sada . Jovens garotas do volei . Na foto: As meninas que participaram da peneira FOTO: MARIELA GUIMARAES / O TEMPO 15.5.2015

O ginásio do Riacho foi sede de testes para garotas que sonham se tornar atletas de vôlei no futuro. Em uma ação patrocinada pela Sada, o Núcleo de Excelência Esportiva em Voleibol (NEEV) organizou na tarde desta sexta-feira uma peneirada. Ao todo, 32 meninas, nascidas entre 2001 e 2003, participaram das atividades. As aprovadas só serão conhecidas na semana que vem e, em seguida, incorporadas aos times de base.

“Ligaremos a cada uma delas para avisar. A avaliação de hoje (sexta) foi feita com base em quatro pontos: toque, manchete, saque e ataque”, afirmou o treinador das equipes do projeto, Hélcio José Pinto.

O técnico se sente lisonjeado com a missão de descobrir jovens com potencial para brilhar no futuro. “A ideia começou através da ONG 'De Peito Aberto'. E contamos com o apoio da Prefeitura e do Sada. No início, era algo voltado mais para o social. E depois atingiu a parte de rendimento”, disse.

“Quando essas meninas chegam a uma determinada idade, elas não se encaixam mais numa categoria aqui do projeto. Então, indicamos a outras equipes. Tem meninas jogando em São Paulo, no Mackenzie e no Minas”, completou.

Dentre as 32 meninas presentes nesta sexta-feira no ginásio do Riacho, as amigas Caroline Emanuelle e Júlia Pereira, ambas de 13 anos, não escondiam a empolgação em buscar um lugar ao sol.

“Me divirto muito jogando vôlei. Gosto bastante do esporte. Mas sei que preciso estudar bastante, porque não é certeza que me tornarei jogadora”, ressaltou Caroline.

Júlia concorda com a amiga. “Essa ideia de ser jogadora subiu para a cabeça de ser jogadora. Mas sei que pode não dar certo. Então tenho que estudar também”, afirmou ela, fã confessa da ponteira Jaque.

“Sou fã da Jaqueline do Minas. Ela lutou muito desde pequena e conseguiu se tornar uma grande jogadora. Ela serve de exemplo para mim”, comentou.

Leia tudo sobre: SadaNEEV