Boca x River: árbitro revela em súmula pressão para continuar jogo

Darío Herrera interrompeu a partida no intervalo após os incidentes no estádio La Bombonera

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A partida entre Boca Juniors e River Plate ficará na memória do jovem árbitro Darío Herrera, de apenas 30 anos. Ele foi o responsável por suspender o confronto no intervalo após os incidentes contra jogadores dos Millonarios.

Na súmula do duelo, Herrera deu indícios de que foi pressionado para mandar o jogo continuar, mesmo diante dos acontecimentos.

"Demoramos uma hora, porque o pedido era fazer todo o possível para reiniciar o jogo, mas não era possível. A decisão era jogar a partida, fazer todo o possível para isso. Existem motivos para que não pudesse. Todos sabem", escreveu o árbitro.

De acordo com Guillmermo Marconi, secretário do Sindicato de Árbitro Esportivos da República Argentina (Sadra), Herrera tomou a atitude ciente de todos os detalhes.

"Na súmula de Herrera está tudo claro, os objetos, o drone, ele ficou fazendo até as 4h. Herrera não podia suspender o jogo. Esperou 45 minutos, como marca o regulamento. Tinha que definir a Conmebol", afirmou Marconi, segundo o site da ESPN.

A imprensa argentina ainda indica que um dos que pressionaram para que o jogo continuasse foi o canal detentor dos direitos de transmissão.

Adversário do vencedor deste duelo, o Cruzeiro espera uma definição oficial da Conmebol para saber quando e contra quem atuará.

Leia tudo sobre: bocarivervarzeaconfusaoarbitropressao