Austrália pode matar cães de Johnny Depp

Ator recebeu um ultimato para retirar os animais do país

iG Minas Gerais |

Não é exatamente uma boa notícia para o ator de “Mortdecai”
David Appleby
Não é exatamente uma boa notícia para o ator de “Mortdecai”

Sydney, Austrália. O governo australiano ameaçou nesta quinta sacrificar os cães Pistol e Boo, os dois terriers de Johnny Depp. O ator transportou os animais de maneira ilegal ao país, onde está rodando o quinto filme da série “Piratas do Caribe”. “Só porque ele é Johnny Depp, isso não significa que está isento de cumprir a lei”, disse o ministro da Agricultura, Barnaby Joyce.

Para evitar doenças, a lei australiana obriga os cães e gatos procedentes dos Estados Unidos a passar dez dias em isolamento quando chegam ao país. Mas Depp não cumpriu a lei e viajou com seus dois yorkshire terrier diretamente em seu jato privado, sem declarar a presença dos animais.

“Existe um processo se você deseja trazer animais. Você precisa obter permissões, eles ficam em quarentena e depois você pode pegá-los”, disse o ministro.

“É hora de Pistol e Boo retornarem para os Estados Unidos. Ele pode enviá-los de volta ou nós teremos que sacrificá-los”, ameaçou o ministro Barnaby Joyce. Ele explicou que a presença dos cães foi descoberta quando os animais foram vistos com um cuidador. Ele deu um ultimato de 50 horas a Depp – até sábado –, para que retire os animais do país. “Não acredito que o senhor Depp vai me convidar para a estreia de ‘Piratas do Caribe’”, brincou o ministro.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave