Reconhecimento instrumental de prodígios talentos mineiros

Entre hoje e domingo, Teatro Sesiminas abriga série de shows para a escolha de quatro vencedores

iG Minas Gerais | LUCAS SIMÕES |

O grupo Senta a Pua faz show com repertório autoral de gafieira
pat albuquerque/divulgação
O grupo Senta a Pua faz show com repertório autoral de gafieira

Em 15 anos de história, o Prêmio BDMG Instrumental deu reconhecimento a importantes artistas mineiros, como o violonista Thiago Delegado e o trompetista Wagner Souza. Desta vez, 12 talentosos instrumentistas das Alterosas carregam a chance de ter o trabalho reconhecido, com direito a shows em Belo Horizonte e São Paulo, em mais uma edição da premiação, que vai escolher quatro vencedores.

Para isso, entre hoje e amanhã, uma festa repleta de músicos experientes reúne 12 concorrentes que se apresentam para o público e para um corpo de jurados.

Os participantes de hoje, a partir das 20h, são: José Namen (piano), Bernardo Fabris (saxofone), Nilton Moreira (flauta), Gil Costa (saxofone), Expedito Andrade (guitarra) e Breno Mendonça (saxofone).

No sábado, a segunda leva de candidatos ao prêmio terá Fred Selva (marimba), Carlos Walter (violão), William Alves (trompete), Guanduo, formado por Eduardo Pinheiro Brandão e Juliano Câmara Santos, (violão de 7 cordas), Alexandre Andrés (flauta) e Léo Pires (bateria).

Para o cantor, violonista, compositor e arranjador Sérgio Santos, que integrou a primeira comissão julgadora responsável por selecionar os 12 finalistas, ao lado dos músicos Christiano Caldas e Flávio Henrique, a gama de variedade instrumental deste ano é a maior em relação às edições recentes do BDMG Instrumental. “A diversidade de instrumentos é o que chama a atenção. Inclusive alguns pouco comuns, como a marimba”, detalha Sérgio.

Dos 12 candidatos, seis são escolhidos por outro júri para a finalíssima de domingo, também no Teatro Sesiminas, a partir das 19h. Deles, quatro serão premiados com R$ 9 mil, além de terem shows confirmados em Belo Horizonte e São Paulo, no projeto Instrumental Sesc Brasil, por meio da parceria entre o BDMG Cultural e o Sesc-SP.

Antes do anúncio dos vencedores, o grupo Senta a Pua faz um show de gafieira com temas do álbum “Baile”, escolhido para receber o Prêmio Marco Antônio Araújo de melhor álbum instrumental autoral e de produção independente de 2015 em Minas Gerais. À frente do grupo está o músico Rodrigo Torino, que já passou pelo programa Jovem Instrumentista BDMG e foi vencedor do Prêmio BDMG Instrumental em 2010.

Agenda

O QUE. 15º Prêmio BDMG Instrumental

ONDE. Teatro Sesiminas (rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia)

QUANDO. Hoje, às 20h; amanhã e domingo, a partir das 19h

QUANTO. Entrada franca

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave