Saideira revela boteco vencedor

16ª edição do maior festival de cozinha de raiz do Brasil chega ao fim e festa reúne, amanhã, os 45 participantes de BH

iG Minas Gerais | Lygia Calil |

undefined
undefined

Foram 31 dias de Comida di Buteco, em uma acirrada disputa pelo título de melhor tira-gosto da cidade. As votações terminaram no último domingo (10) e, amanhã, o nome do vencedor será revelado na Saideira, a festa de encerramento do concurso gastronômico.

Neste ano, além de reunir todos os 45 bares participantes, a celebração está de casa nova, o Mineirão, e presta uma homenagem a Minas Gerais. “Desta vez, tudo na festa vai exalar mineiridade”, resume Maria Eulália Araújo, uma das criadoras e diretora do Comida di Buteco.

O Estado foi privilegiado desde a escolha do cenário, na Pampulha (um dos símbolos mineiros), até a trilha sonora. No palco principal, só se apresentam músicos daqui: a Orquestra Mineira de Brega, o cantor Vander Lee e a banda Jota Quest.

O cardápio, claro, já está definido: os 45 petiscos participantes do concurso. O preço é único: R$ 10 pela porção. Na área dos bares, ainda haverá uma roda de samba, com apresentações de Vitor Santana e Bloco do Moreré, sucesso no Carnaval belo-horizontino.

Tanta exaltação ao Estado não é à toa: berço do festival, Belo Horizonte é a única cidade, entre todas que sediam o concurso, que tem a festa de encerramento no formato da Saideira – que é até motivo de ciúmes de botequeiros de outras paragens.

E haja fôlego para a maratona festeira: são nada menos que 12 horas de evento, do meio-dia à meia-noite. A organização promete, também, uma maior área de sombra para a tarde. “A esplanada sul do Mineirão é muito aprazível e acolhedora. Desta vez, a infraestrutura da festa será melhor do que as edições anteriores”, garante Eulália.

Edição. Neste ano, o Comida di Buteco passou a ser realizado em todas as regiões do país, com a entrada de duas capitais do Sul, Curitiba e Porto Alegre. No circuito, Brasília e Recife também foram novidades no concurso, que alcançou 20 cidades.

A organização ainda não divulgou os números divididos por municípios (o balanço só é liberado após a Saideira), mas estima um crescimento de 20% em relação à edição de 2014 em vendas e votos. Nos 500 bares participantes em todo o país, passaram cerca de 4,5 milhões de pessoas.

Na avaliação da organização, a escolha de um tema mais amplo, de frutas, se mostrou uma decisão acertada. “Estamos muito satisfeitos. Podemos comparar esta edição à do jiló, de 2010. No início, o tema causou uma certa estranheza, mas no fim as pessoas compram a ideia. Mesmo quem não gostava acabou aproveitando”, completa ela.

Veja, a seguir, a entrevista com Rogério Flausino, vocalista do Jota Quest:

O que a banda está preparando para a Saideira? Vamos apresentar para a mineirada o show da atual turnê “Funky Funky Boom Boom”, que está rodando o Brasil há pouco mais de um ano. É um show bem dançante e vibrante, focado na nossa vertente mais groove, soul e funk, em canções como “Mandou Bem”, “Na Moral” e “Encontrar Alguém”, mas que não deixa de passar momentos marcantes da carreira em canções mais clássicas como “Fácil”, “Só Hoje”, “Dias Melhores” e “Amor Maior”. Estaremos com nossa escalação completa para esta saideira no Mineirão.

Sendo de BH, vocês sempre acompanharam o Comida di Buteco? Claro! Acho esse concurso um clássico da cultura mineira e, porque não dizer, um dos maiores encontros gastronômicos do país. Acho que o Comida di Buteco reúne o que temos de melhor pra oferecer em Minas, a boa comida e a hospitalidade. É um hit.

Vocês frequentam botecos da cidade? Neste ano, você chegou a experimentar algum petisco? Sem dúvida, frequentamos sim os botecos da cidade, mas confesso que este ano, por causa da agenda puxada, que inclui até ser papai novamente, não tive muito tempo pra experimentar os petiscos (risos). É por isso que pretendo chegar bem cedo neste sabadão para aproveitar ao máximo a oportunidade de beliscar as diversas iguarias especiais na Saideira.

O Jota Quest vai dividir o palco com outros artistas mineiros, como Vander Lee e Orquestra Mineira de Brega. O que o público pode esperar dessa festa? Acho que a galera pode esperar um evento muito bem organizado, com uma diversidade enorme de comidas e bebidas, além, é claro, de um superalto astral com esta mistura de gêneros musicais que vamos proporcionar juntos. Acho também que vale o destaque para o horário da festa e dos shows que estão apostando na luz do dia e no fim de tarde, propiciando a presença da molecada e da entrada da galerinha mais nova. Os shows começam às 15h com a Orquestra Mineira de Brega, seguem com o querido Vander Lee, às 17h, e encerram com o show do Jota que começa às 20h e termina as 22h. Festa linda! Tamo esperando vocês por lá!

 

SERVIÇO. Festa da Saideira – Comida di Buteco 2015, com Jota Quest, Vander Lee, Orquestra Mineira de Brega, Vitor Santana e Bloco do Moreré. Amanhã, das 12h à 0h, no estacionamento do Mineirão (av. Antônio Abrahão Caram, 1.001, Pampulha. R$ 140 (inteira) no site ingressorapido.com.br

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave