Novas regras dificultam a compra da casa própria

Decisão da Caixa de financiar apenas 50% do imóvel usado prejudicou o mercado

iG Minas Gerais | José Augusto Alves |

Mercado imobiliário deve ter recessão com novas regras de financiamento
Alex Doulgas
Mercado imobiliário deve ter recessão com novas regras de financiamento

Quem estava se preparando para comprar a casa própria se deparou com mais dificuldades nas últimas semanas. Isso porque a Caixa Econômica Federal (CEF) restringiu ainda mais as regras para financiamentos, principalmente, para imóveis usados.

Antes, o interessado precisava dar uma entrada de 20% e conseguia financiar os 80% integralmente. Agora, com as novas regras da Caixa, a entrada subiu para 50%, e o financiamento caiu para os outros 50%. Isso afetou diretamente o mercado imobiliário.

“Prejudicou bastante porque quem já tinha feito uma projeção e separado os 20% da entrada e não conseguiu aprovar antes da mudança, agora terá que ter mais que o dobro do dinheiro para comprar a casa”, disse a corretora e despachante imobiliária Nana Soder.

Ainda segundo ela, a medida vai desaquecer ainda mais o mercado. “Afeta toda uma cadeia produtiva. Quem iria comprar um imóvel, agora vai ficar mais tempo no aluguel porque não dispõe do valor da entrada. Para comprar uma casa que custa R$ 300 mil, a pessoa tem que dar R$ 150 mil de entrada. São pouquíssimas pessoas que têm isso hoje em dia”, completou.

Quem pretende comprar um imóvel novo também teve uma surpresa desagradável. É o caso da pedagoga Mônica Braga. “A gente já tinha juntado R$ 22 mil para dar de entrada, mas com as mudanças, esse valor dobrou da noite para o dia. Foi um sufoco danado e tivemos que reorganizar todo o orçamento”, contou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave