Mesmo se for para comer, ato é crime

iG Minas Gerais | Raquel Sodré |

Furtar, mesmo que para comer, é crime previsto por lei, e pode resultar em cadeia para o criminoso. Desta forma, o policial Ricardo Machado faz questão de frisar que a história do eletricista Mário Ferreira Lima não pode servir de exemplo.

“Diante de uma situação criminosa que chega em uma delegacia, o delegado não tem outra alternativa senão cumprir a lei. Se ele não cumprir, quem estará cometendo o crime é ele, de prevaricação”, esclarece o agente. Mesmo tendo sido ajudado pelos policiais, que pagaram sua fiança, o eletricista ainda deverá responder a um processo pelo crime cometido – e poderá ser preso por isso.

“Nós deixamos isso bem claro, para que essa história não sirva de incentivo para pessoas que estiverem em dificuldade. Não adianta furtar algum alimento e ir se apresentar à delegacia. Ela vai responder criminalmente”, adverte o policial.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave