Morre adolescente chilena que havia pedido eutanásia a Bachelet

A história de Valentina ficou conhecida em fevereiro, quando se espalhou na internet um vídeo dela em que pedia para "dormir para sempre"

iG Minas Gerais | Folhapress |

Sofrimento. 
Aos 14 anos, Valentina pesa apenas 35 kg. Ela viu o irmão mais velho morrer quando ele tinha 6 anos de idade devido às consequências da mesma doença que acomete a adolescente. Ela diz no vídeo que está o cansada de lutar contra os efeitos da doença
Arquivo pessoal
Sofrimento. Aos 14 anos, Valentina pesa apenas 35 kg. Ela viu o irmão mais velho morrer quando ele tinha 6 anos de idade devido às consequências da mesma doença que acomete a adolescente. Ela diz no vídeo que está o cansada de lutar contra os efeitos da doença

A adolescente que havia pedido à presidente do Chile, Michelle Bachelet, uma autorização para eutanásia morreu nesta quinta (14) no Chile.

Valentina Maureira, 14, sofria de fibrose cística, uma doença hereditária degenerativa que afeta o funcionamento dos pulmões, fígado e pâncreas.

Ela morreu por volta das 13h30 no Hospital Católico da Universidade do Chile, em Santiago. A história de Valentina ficou conhecida em fevereiro, quando se espalhou na internet um vídeo dela em que pedia para "dormir para sempre".

"Solicito falar com a presidente, porque estou cansada de viver com essa doença e ela pode me autorizar a injeção para que eu durma para sempre. Já morreu meu irmão mais velho, Michael, da mesma doença", disse na época.

Com a repercussão, a presidente Bachelet foi visitar a menina no hospital. Outras vítimas da doença também conversaram com Valentina, que depois disso afirmou que tinha mudado de ideia. "Há pessoas que me fizeram mudar de opinião", declarou em entrevista à imprensa local. Segundo o pai da menina, em entrevista à rede CNN, Valentina morreu "tranquila, queria descansar".

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave